Doria: 'PSDB mantém posição crítica ao que Bolsonaro fizer de errado'

Governador criticou, ainda, a polarização política no Brasil e disse que um líder deve ter discernimento, equilíbrio e respeitar as liberdades

'PSDB mantém posição crítica ao que Bolsonaro fizer de errado', diz Doria

'PSDB mantém posição crítica ao que Bolsonaro fizer de errado', diz Doria

Marcos Corrêa/PR

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira (30) que o "novo PSDB" mantém posição crítica em relação ao governo federal e não tem problema em criticar o que o presidente Jair Bolsonaro fizer de errado.

Apesar de ter criticado "excessos verbais" por parte do governo, sem citar diretamente Bolsonaro, Doria disse que não quer "estabelecer o contraponto em relação ao governo Bolsonaro". "Precisamos de menos excessos, mais diálogos", disse o governador tucano durante o evento Estadão Summit Brasil, em São Paulo.

Leia mais: Não tenho intenções de fazer confronto com Bolsonaro, diz Doria

Doria criticou, ainda, a polarização política no Brasil e disse que um líder deve ter discernimento, equilíbrio e respeitar as liberdades. "Não há democracia sem contraditório. Do autoritarismo nós queremos distância", disse Doria, acrescentando que os extremos são nocivos ao País.

Ele afirmou, ainda, que o "novo PSBD", liderado pelo presidente do partido Bruno Araújo, é uma legenda focada no liberalismo democrático, de centro, e que respeita o diálogo com a esquerda e com a direita. "PSDB de hoje toma decisões, toma partido. Mas nossa posição não é o antagonismo pelo antagonismo"