Coronavírus

Política Senador pede abertura de CPMI para apurar colapso em Manaus

Senador pede abertura de CPMI para apurar colapso em Manaus

Texto pede análise em caráter de urgência da ações e omissões que provocaram falta de oxigênio em hospitais da capital amazonense

Parentes de pacientes fazem fila para recarregar cilindros de oxigênio em Manaus (AM)

Parentes de pacientes fazem fila para recarregar cilindros de oxigênio em Manaus (AM)

SANDRO PEREIRA / FOTOARENA / ESTADÃO CONTEÚDO - 15.01.2021

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu a abertura de uma CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) para apurar "ações e omissões do Governo Federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com a ausência de oxigênio para os pacientes internados". 

O texto propõe que a comissão seja composta de 11 membros titulares e sete suplentes, para atuar ao longo de 90 dias, com orçamento de despesas de R$ 90.000. O documento argumenta que o governo federal não seguiu orientações científicas de autoridades sanitárias, como a OMS (Organização Mundial de Saúde), e cita as demissões de dois ex-ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teichque contestaram orientações do presidente Jair Bolsonaro. 

Na proposta, o senador alega ainda que é preciso analisar com urgência o que classifica como "grave omissão do Governo Federal" sobre a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus. 

Últimas