Arquivo Vivo Percival de Souza e Renato Lombardi comemoram um ano do podcast Arquivo Vivo

Percival de Souza e Renato Lombardi comemoram um ano do podcast Arquivo Vivo

À frente de um novo formato, jornalistas inovam e relembram detalhes de coberturas criminais marcantes

  • Arquivo Vivo | Giovana Sobral e Yasmin Dias, do site oficial

Percival de Souza e Renato Lombardi cobriram casos criminais que marcaram o país

Percival de Souza e Renato Lombardi cobriram casos criminais que marcaram o país

Lucas Leque/Record TV

Percival de Souza e Renato Lombardi têm bons motivos para comemorar o primeiro ano do podcast Arquivo Vivo no R7.com. Ao relembrar grandes coberturas de casos criminais que marcaram o país, a dupla conquistou o público, que aguarda ansioso a análise semanal dos especialistas.

O Arquivo Vivo nasceu com o objetivo de reunir histórias criminais emblemáticas em um formato mais 'tecnológico': “Participamos da cobertura de muitos casos com bastante repercussão [nacional]. Acompanhamos as investigações, o suspense [que envolve o crime], as emoções, as dúvidas e as perícias”, conta Percival. O comentarista do jornalístico Cidade Alerta já mantinha um blog de textos no R7.com, que conta com a análise de crimes marcantes.

Com o novo formato, a dupla passou a contar histórias de uma maneira completamente diferente da qual estava acostumada, mas que deu a possibilidade de testar o jornalismo policial de um aspecto mais inovador e voltado ao público que consome e acompanha as notícias na internet e em outras plataformas digitais.

Foram muitos casos relembrados até o momento, como a morte da menina Isabella Nardoni, o assassinato do casal Richthofen e o crime contra o menino Bernardo Boldrini.

Percival explica como é feita a seleção dos casos: “Nós lembramos o que a gente já fez, listamos e discutimos sobre aqueles casos que são mais interessantes”.

A diferença de estrutura da televisão e do conteúdo multimídia é evidente para Lombardi: “O noticiário faz a reportagem, mas não conta como a polícia desenvolveu todo um trabalho para esclarecer um crime”.

Em um ano, mais de cinquenta casos já foram documentados pela dupla no podcast

Em um ano, mais de cinquenta casos já foram documentados pela dupla no podcast

Yasmin Dias/Record TV

Revelar detalhes dos crimes já conhecidos é o principal objetivo da dupla, que já cobriu sequestros, tragédias e até mesmo a rotina da polícia e da Justiça nos últimos quarenta anos. Agora, eles concentram tudo isso em um só produto.

Para Renato, o podcast é algo completamente diferente. “É mais direto, quase que imediato”. O comentarista do Balanço Geral precisou se adaptar ao formato, que hoje considera muito prazeroso: “É o futuro do jornalismo e também de quem quer saber das coisas no país e no mundo.”

Assim como o companheiro de bancada, Percival de Souza também sente as mudanças nos meios de comunicação e considera uma verdadeira ‘metamorfose’: “É um mundo diferente, mas, ao mesmo tempo, é bem interessante, porque há uma espécie de interação com o público e com quem está nos ouvindo. É uma experiência muito agradável”, conta.

Em um ano, mais de cinquenta casos já foram documentados pela dupla no podcast, que traz à tona não só crimes que já ocorreram há anos, mas também casos recentes e atualizações surpreendentes. “É um registro histórico”, encerra Percival.

Acompanhe o Arquivo Vivo no R7.com, PlayPlus e outras plataformas digitais!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas