Haddad quer preservar seu legado

Ao saber que o atual ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmara que a maioria dos concursos públicos favorece candidatos esquerdistas, Fernando Haddad retrucou com uma pergunta no Twitter: "Como Weintraub passou num concurso público como candidato único para uma universidade federal prestigiada, sendo de extrema-direita e semianalfabeto?”. Lida com atenção, a réplica mostra que o ex-ministro da Educação resolveu defender seu legado.

Haddad,  universidades para gente incapaz

Haddad, universidades para gente incapaz

Amanda Perobelli/Reuters – 28.10.2018

Acolher semianalfabetos não é coisa para uma "universidade federal prestigiada", ensina Haddad. Para isso existe o buquê de universidades federais que criou durante o governo Lula. Todas se especializaram em duas brasileirices. Primeira: diplomar gente incapaz de encadear três frases sem consumar mais um medonho atentado à língua portuguesa. Segunda: promover a doutor honoris causa o único analfabeto funcional que virou presidente da República.