Respiradores não filtram o odor da vigarice

Edinho Silva deveria ajoelhar-se no milho e pedir desculpas ao povo de Araraquara

Edinho confunde dinheiro público com dinheiro achado na rua

Edinho confunde dinheiro público com dinheiro achado na rua

Valter Campanato/Agência Brasil

Se não fosse desprovido do sentimento da vergonha, o prefeito Edinho Silva estaria ajoelhado no milho, pedindo perdão à população de Araraquara por ter protagonizado o escândalo dos respiradores de luxo. Em vez disso, o arquiteto da bandalheira interrompida continua recitando que jamais fechou o negócio fechado com uma microempresa brasileira disfarçada de filial de um colosso comercial chinês.

O ex-ministro de Dilma acusa o autor da denúncia de confundir dinheiro empenhado com dinheiro liberado. Edinho é que confunde, como todo devoto de Lula, dinheiro público com dinheiro achado na rua. Como suspendeu o empenho, desconversa, não houve despesa. Conta outra, prefeito.  A secretária de Saúde confessou que 25% do total foram pagos na assinatura do contrato. Mais de R$ 1 milhão, portanto, foram para o ralo. Se a secretária mentiu, por que ainda não foi demitida?

O prefeito que já torrou R$ 11 milhões sem licitação vai receber outros R$ 24 milhões doados pelo Congresso. Recomendo ao TCE que examine com lupa a prestação de contas de Edinho. E o povo de Araraquara precisa manter um olho no coronavírus e outro no prefeito. Edinho Silva é um craque na arte de transformar negócio em negociata.

Últimas