Autos Carros Citroën tira de linha C3, C3 Aircross e C4 Lounge no Brasil

Citroën tira de linha C3, C3 Aircross e C4 Lounge no Brasil

Para ocupar o espaço, marca lançará novo SUV ainda neste ano

Resumindo a Notícia

  • C3 Sporty e será produzido na planta da montadora em Porto Real, no Rio de Janeiro
  • C3 teve apenas 968 unidades vendidas no ano passado
  • C3 Aircross teve 233 unidades emplacadas em 2020
  • C4 Lounge teve 430 unidades comercializadas em 2020
C3 teve apenas 968 unidades vendidas em 2020

C3 teve apenas 968 unidades vendidas em 2020

Citroën/Reprodução

A Citroën não irá mais comercializar os modelos C3, C3 Aircross e C4 Lounge no país. Com isso, a montadora de origem francesa venderá apenas o C4 Cactus, que recentemente ganhou uma versão especial Rip Curl e os comerciais leves Jumpy e Jumper. Todavia, a empresa já desenvolve o CC21, nome do projeto do novo SUV compacto, que deve ser lançado neste ano.

CARRO ELÉTRICO POR R$ 117 POR MÊS OU R$ 35 mil à vista? Citroën acaba de lançar o AMI. Veja o vídeo!

Ultimamente os modelos não performaram bem nas vendas. O C3 teve apenas 968 unidades vendidas no ano passado. Já o C3 Aircross teve 233 unidades emplacadas. O C4 Lounge teve 430 unidades comercializadas. Já no início do ano o sedã não era visto nas concessionárias do país.

Novo SUV
O novo SUV deve ganhar o nome de C3 Sporty e será produzido na planta da montadora em Porto Real, no Rio de Janeiro. Além disso, utilizará a plataforma modular CMP, que também é usada pelo Peugeot 208, que é importado da Argentina. O lançamento deve acontecer no segundo semestre, mas a Citroën não confirmou uma data.

C3 Aircross teve 233 unidades emplacadas em 2020

C3 Aircross teve 233 unidades emplacadas em 2020

Citroën/Reprodução

Em relação ao visual, o crossover terá linhas parecidas com o C4 europeu, o que mantém o padrão mundial de design da marca. O carro já foi flagrado camuflado em testes em ruas brasileiras.

SUV deve ser lançado no segundo semestre

SUV deve ser lançado no segundo semestre

Indian Autos Blog/Reprodução

A motorização poderá ser 1.0 ou 1.2 turbo, assim como será na Índia, onde também será fabricado. Contudo, pode ser equipado com motorização 1.6 aspirado de 118 cv, que equipa o 208, ou até mesmo com os novos propulsores Firefly turbo da Fiat, já que agora as duas empresas fazem parte do Grupo Stellantis.

Veja mais novidades, vídeos e fotos no Instagram @AutosTV_NOINSTA

*Em colaboração Felipe Salomão

Últimas