Autos Carros Em live, presidente da Nissan fala sobre novos Kicks e March

Em live, presidente da Nissan fala sobre novos Kicks e March

SUV é aguardado para 2021 com motor 1.3 turbo além da versão híbrida que virá depois enquanto Magnite pode mesmo ser sucessor do March

  • Autos Carros | Do R7

Nissan Divulgação

Em live realizada pelo Youtube do site Motor1 e acompanhada pelo R7-Autos Carros, o presidente da Nissan do Brasil, Marco Silva, falou sobre o futuro da Nissan no mercado nacional e trouxe informações estratégicas sobre novidades. Segundo o presidente a motorização turbo é uma das opções para o Kicks usando uma solução da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. Como já divulgamos o Kicks sofrerá importantes mudanças no próximo ano seguindo as alterações já disponíveis na Ásia.

Se a Nissan seguir os passos já tomados fora do Brasil o motor a ser usado é o 1.3 turbo que desenvolve cerca de 150cv que a Renault desenvolveu em parceria com a Mercedes-Benz e que será usado no Captur reestilizado e na nova Duster. Há também a opção do 1.0 TCe, uma derivação do já conhecido 1.0SCe. Este novo motor já está confirmado para equipar a minivan Triber, que será comercializada na Índia e pode ser aproveitado no Kiger, um Mini SUV da Renault.

Divulgação

Vale lembrar que esse novo motor (1.0 turbo) poderá aposentar de vez o 1.6 SCe, que atualmente equipa o Sandero, Logan, Duster, Captur e Versa. Segundo Silva, a produção dos motores turbo irão deixar os carros da Nissan ainda mais competitivos no mercado nacional além de cumprirem regras de emissões e eficiência impostas pelo Rota 2030.

Outra novidade aguardada para 2021 no Kicks é a  tecnologia e-Power, mas isso deve acontecer em um segundo momento. Trocando em miúdos: o Kicks será turbo e flex no próximo ano mas a opção híbrida ainda deve demorar.

Divulgação

O executivo também descartou a renovação do March baseada no europeu Micra devido ao custo elevado. Isso eleva a possibilidade da Nissan lançar no Brasil o Mini crossover Magnite já mostrado na Índia em versão conceito. Ele poderá ter o motor 1.0 turbo e usará a plataforma CMF-A+ do Kwid sendo que a dupla poderá sair da mesma fábrica no Paraná. A Nissan, no entanto, não cravou essa possibilidade, apenas diz que "soluções da aliança" podem ser usadas em futuros produtos da marca.

Mas este ainda é um plano mais distante já que antes disso a Nissan lançará o novo Versa possivelmente em novembro deste ano, depois da virada apostará no Kicks e só depois terá outras novidades por aqui.

Últimas