Autos Carros Fiat aplica lay-off em Minas Gerais por falta de peças

Fiat aplica lay-off em Minas Gerais por falta de peças

Medida suspende contrato de 1,8 mil trabalhadores por três meses

  • Autos Carros | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Fábrica é responsável por fabricar o Mobi, Strada, Uno, Argo, Grand Siena e Dobló
  • Medida começa a valer a partir do dia 4 de outubro
  • Unidade será responsável por produzir o no Pulse, que será lançado no próximo dia 19 de outubro
  • Segundo turno, que trabalha a noite, passará a operar com menos trabalhadores
Linha de montagem mineira segue trabalhando em dois turnos

Linha de montagem mineira segue trabalhando em dois turnos

Fiat/Divulgação

Em comunicado, a Fiat informou que aplicará lay-off para os funcionários da fábrica de Betim, em Minas Gerais. Por conta disso, 1,8 trabalhadores terão contratos suspensos por três meses. A medida começa a valer a partir do dia 4 de outubro. De acordo com a marca, essa decisão foi tomada por causa da falta de semicondutores que afetam a produção de carros da empresa.

FIAT ARGO 1.3 S Design vale R$ 73,7 mil? Melhor que Onix, HB20, Polo e Sandero equivalentes? Veja o vídeo!

A linha de montagem mineira segue trabalhando em dois turnos. Contudo, por causa do lay-off, o segundo turno, que trabalha a noite, passará a operar com menos trabalhadores. A fábrica é responsável por fabricar o Mobi, Strada, Uno, Argo, Grand Siena e Dobló. Além deles, a unidade será responsável por produzir o no Pulse, que será lançado no próximo dia 19 de outubro.

FIAT MOBI TREKKING 2022: o que mudou? VALE R$ 57 mil? Veja preço, consumo, manutenção e mais. Veja o vídeo!

É importante lembrar que a crise mundial dos semicondutores afeta todas as montadoras. Inclusive, a Volkswagen, a Renault, a Honda, a Hyundai e a Chevrolet foram algumas das marcas que já tiveram que paralisar toda a produção ou parte dela por não ter os componentes eletrônicos, que são essenciais para os carros de hoje em dia.

*Em colaboração Felipe Salomão

Últimas