[Mercado] Sandero GT Line volta ao mercado, mas somente na Argentina

Com o já conhecido motor 1.6 SCe, modelo pode ser uma opção mais acessível para nossos “hermanos”

Em meados de 2019, a Renault fez um comunicado junto à imprensa brasileira para confirmar o encerramento da linha GT Line, para o Sandero. Mas hoje, a montadora confirmou que a versão está de volta, mas somente na Argentina.

Divulgação

Nossos “hermanos” terão por lá uma versão baseada na “Zen”, comercializada por aqui. O motor será o mesmo 1.6 SCe de 115cv e 15,9kgfm de torque máximo. A motorização poderá estar ligada a um câmbio manual de cinco velocidades  ou automático CVT. Importante citar que por lá o Sandero só bebe gasolina pois o país vizinho não dispõe de etanol.

No quesito visual, pouca coisa muda. Os retrovisores ganham capa em cinza escuro, as rodas são aro 16” e a versão também recebeu saias laterais e aerofólio. As mudanças cosméticas ampliam o portfolio do compacto.

Divulgação

As principais mudanças estão na parte interna. O Sandero GT Line recebeu volante em couro, com costura azul. No encosto de cabeça, os bancos recebem o logo da Renault Sports. No mais, nada muda.

Divulgação

De série o modelo é comercializado com luzes diurnas em LED e o sistema multimídia com tela de 7" e espelhamento de smartphones via Apple CarPlay e Android Auto, além dos 4 airbags. Com o câmbio CVT, ele recebe os controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampas. Por lá o modelo custará cerca de R$ 85 mil. 

*Com a colaboração de Guilherme Magna