Blog do Nolasco Bolsonaro está perto de fechar acordo por Orçamento  

Bolsonaro está perto de fechar acordo por Orçamento  

O orçamento da União deste ano, foi um dos assuntos tratados em reunião de Ministros hoje no Palácio do Planalto. Entre emendas parlamentares e gastos do Governo, o corte precisa ser de ao menos 15 bilhões

  • Blog do Nolasco | Thiago Nolasco, da Record TV

Bolsonaro se reuniu com ministros para ajustar detalhes do orçamento

Bolsonaro se reuniu com ministros para ajustar detalhes do orçamento

Isac Nóbrega/PR - 15.04.2021

O Presidente Jair Bolsonaro fez uma reunião com a equipe de Governo na manhã desta sexta (16), no Palácio do Planalto, e quase todos os 22 Ministros estavam presentes. Apenas os Ministros Braga Neto, Defesa e Marcos Pontes, Ciências, Tecnologia e Inovações, não estavam entre os presentes. Um dos temas debatidos foi o Orçamento da União, o Governo tem até o dia 22 para sancionar ou  fazer vetos ao texto aprovado no Congresso.

O acordo em discussão com o Congresso, leva em consideração, a necessidade de cortes na ordem de pelo menos 15 bilhões de reais. Nesse caso, segundo importante fonte que participa das negociações, seriam feitos cortes, em emendas parlamentares e também em despesas do Governo. Este interlocutor explica, "cada um tem que ceder um pouco pra caber (no teto de Gastos).  É o mais provável, pra onde tem que ir."

Caso o acordo seja definitivamente fechado, Jair Bolsonaro, evitaria o desgaste de vetar integralmente o texto, para não cometer crime de responsabilidade fiscal, mas teria que alterar acordos políticos feitos com o Congresso, o que também causaria algum dano político na base de  apoio no Congresso. O interlocutor explica que, assim,  Governo e Congresso, "estaríamos indo para uma situação de vetos parciais".

A necessidade de cortes foi identificada para o Orçamento respeitar o Teto de Gastos e o Presidente não cometer crime de responsabilidade,  "30 bilhões de acordos políticos não cabe (no Orçamento). Agora, em torno de 10 (bi) cabe fácil, com 15 (bi) já é com dificuldade. 30 bilhões não cabe de jeito nenhum" explica um dos negociadores.

Últimas