Lula

Lula x Bolsonaro, a campanha eleitoral começou

Primeiro evento com Lula de volta ao jogo político expõe a diferença de estilos e de estratégias entre os dois líderes

  • Blog do Nolasco | Thiago Nolasco, da Record TV

A fala do ex-presidente Lula no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, demonstra categoricamente a diferença de estilos entre o PT e o Bolsonarismo.

Em São Bernardo do Campo, em um evento todo preparado para que Lula pudesse dar as primeiras palavras, cuidados contra a Covid-19 à parte, o cenário foi meticulosamente montado: um banner gigante, sistema de som, outros líderes Petistas.

Quem se acostumou a ver Bolsonaro, sabe que o Presidente, quase todos os dias, usa um rapaz e um celular para falar com apoiadores. E ainda aproveita o momento, para dar declarações que depois vão repercutir na imprensa. Exemplo desse estilo improvisado foi o uso da prancha de surf  numa coletiva durante a campanha, outro, a parada na chuva na última segunda-feira, para repercutir a decisão do Ministro Fachin do Supremo (que anulou as condenações de Lula): no ato, Bolsonaro reclamou da decisão do Ministro e já demonstrou que Lula é o seu maior adversário político.

No estilo Petista: palanque, uma imagem de Lula e a palavra liberdade escrita em diversos idiomas. As primeiras palavras do ex-presidente foram sobre se usar ou não a máscara. E mesmo com um discurso em mãos, adotou na fala um tom de improviso: dizendo que foi vítima da  "maior mentira jurídica contada em 500 anos de história",  que é "um brasileiro que poderia ter muitas e profundas mágoas”, mas não as  tem, pois, “o sofrimento que as pessoas pobres estão passando nesse país é muito maior".  Que sente empatia com as vítimas do Coronavírus, tema foi cuidadosamente trabalhado em diversos momentos, se utilizando das palavras controvérsias de Bolsonaro  quando falou que era necessário parar de "Mimimi", que o vírus da Covid-19 era apenas uma "gripezinha". E assim o PT foi demonstrando sua habilidade e sua estratégia discursiva.

No total Lula falou por quase 1:30. Bolsonaro costuma ser rápido em seus discursos.

Diante desses fatos, não tem como negar, a campanha eleitoral de 2022 já começou e o jogo promete ser duro!

Últimas