Coronavírus

Blog do Nolasco Mais de 110 investigações miram estados por fraudes na pandemia

Mais de 110 investigações miram estados por fraudes na pandemia

Operações da PF e da CGU também analisam uso de recursos pelos municípios; cidades de SP têm ao menos 19 ações em andamento

Operação Lotter, da PF, desarticulou quadrilha especializada em fraudar o auxílio emergencial

Operação Lotter, da PF, desarticulou quadrilha especializada em fraudar o auxílio emergencial

Luciano Claudino/Código19/Estadão Conteúdo – 16.04.2021

Os governadores e prefeitos são alvos da PF (Polícia Federal) e da CGU (Controladoria Geral da União) em mais de 110 investigações criminais por supostas fraudes ou desvios de recursos enviados pelo governo federal para o combate da covid-19 - veja a lista completa abaixo.

O levantamento considera apurações que estavam em andamento, entre 1º de março e 31 de maio. Portanto, no intervalo de três meses.

As cidades do Estado de São Paulo estão envolvidas em pelo menos 19 operações policiais ou da controladoria, de acordo com o estudo. A operação Lotter, da PF, por exemplo, em abril, conseguiu estourar uma quadrilha especializada em fraudar contas de beneficiários do auxílio emergencial nas cidades de Paulínia e Sumaré (SP).

Já o Rio de Janeiro tem pelo menos 13 investigações em andamento em seus municípios. Um exemplo é a operação Ossobuco, realizada pela PF no início de maio, que investiga fraudes em contratos firmados entre empresas e hospitais federais do estado.

Na região Norte, as cidades do Pará estão ligadas a pelo menos oito apurações em andamento. Uma delas é a SOS, operação da PF em parceria com a CGU para investigar a contratação de organizações sociais para gestão de hospitais públicos, em contratos que somam R$ 1 bilhão.

Últimas