Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Blog do Nolasco
Publicidade

Caso Joca: rastreamento de animais pode ser a solução, defende ministro Silvio Costa Filho

Morte do golden retriever, Joca, na semana passada, continua provocando comoção

Blog do Nolasco|Do R7

A morte do golden retriever Joca na semana passada continua provocando comoção, e as autoridades discutem melhorias no transporte aéreo de animais. Hoje as regras são definidas pelas próprias companhias, e os animais de estimação acima de 20 kg precisam viajar nos bagageiros dos aviões. Em entrevista exclusiva para o Jornal da Record, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, disse que uma das possiblidades é o rastreamento, em tempo real, dos animais. “Defendo que a gente possa ter, por exemplo, um monitoramento permanente. Acho que já existe expertise para a gente poder criar, não sei se através de uma coleira, através de uma pulseira, através de um próprio monitoramento de câmeras, o rastreamento, ou seja, todo animal que for transportado no porão, ele passe a ter o seu rastreamento permanente, que o tutor, o dono do animal, ele possa, desde a entrega, até o final da viagem, saber por onde [o animal] passou. Tenho muita confiança que esse marco, infelizmente, da morte do Joca vai servir de reflexão para todas as companhias aéreas para que a gente possa ter uma melhor governança”, explicou o ministro. Costa Filho e a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) discutem a criação do primeiro Plano Nacional de transporte animal do país. A expectativa é de que a proposta fique pronta até 30 de junho. A companhia aérea Gol tem até o fim desta segunda-feira (29) para dar explicações à ANAC do que ocorreu com o cão Joca. Ele foi enviado num voo de Guarulhos para Fortaleza e retornou à Guarulhos, onde chegou morto. O destino correto do animal era Sinop (MT).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.