Christina Lemos Baleia Rossi tentará trazer PT para aliança contra Lira

Baleia Rossi tentará trazer PT para aliança contra Lira

Pressionado pelo crescimento do adversário, bloco de Maia lança emedebista, que divide a bancada do PT, a maior da Câmara

Rossi é o candidato de Maia à presidência da Câmara

Rossi é o candidato de Maia à presidência da Câmara

Valter Campanato/Agência Brasil

O Partido dos Trabalhadores  reúne amanhã sua bancada de deputados federais para discutir se apoiará o emedebista Baleia Rossi (MDB/SP) para a presidência da Câmara. O partido segue dividido e espera "ouvir de Rossi os compromissos que ele firmará com o PT", diz integrante da legenda. Maior bancada da Câmara, com 54 deputados, o PT deve agir em bloco e seu peso pode decidir a disputa que hoje opõe o deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), que comanda o bloco partidário e trabalha para fazer seu sucessor, e o presidente Jair Bolsonaro, que apoia o candidato do PP, Arthur Lira (PP/AL).

Uma das missões de Rossi será trazer o PT para a aliança contra Lira. Para isso, está marcada uma reunião do candidato com os partidos de oposição para esta segunda-feira, às 14h. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann publicou em uma rede social que a legenda "só vai decidir seu candidato à presidência da Câmara no fim de um debate com a oposição". Mas complementa que o partido "continuará buscando unidade".

Outros partidos da oposição, como PSB e PCdoB admitem que a aliança com Maia e em apoio a Baleia Rossi tem o claro objetivo de "derrotar Bolsonaro". Entre os petistas, contudo, há grande constrandimento no apoio a um emedebista, partido de Michel Temer, ainda visto como autor do que chamam de "conspiração" contra Dilma Rousseff e que culminou com o desembarque do PT do Executivo.

Há na bancada petista pelo menos duas fortes correntes: aqueles que desejam uma candidatura própria, "para permitir o debate", e os mais pragmáticos, que apoiam um acordo em favor de Maia e de um bloco partidário mais robusto, que ofereça oposição a Bolsonaro nos próximos dois anos, que antecedem sua provável candidatura à reeleição.

Últimas