Bolsonaro levará Moro a Davos por resgate da imagem do país

Presidente pretende capitalizar politicamente com boa fama internacional do ex-juiz e sinalizar que deseja banir do Brasil a  corrupção.

Sérgio Moro, Ministro da Justiça

Sérgio Moro, Ministro da Justiça

Geraldo Bubniak/ AGB/ Estadão Conteúdo - 05.11.2018

O ex-juiz e Ministro da Justiça Sérgio Moro desempenhará a função de novo “garoto-propaganda” do Brasil perante a comunidade internacional na gestão Bolsonaro. O presidente acaba de incluí-lo na comitiva oficial que decola para a Suíça no dia 21 para participar do Fórum Econômico Mundial. Durante o evento, Bolsonaro deseja apresentar um novo Brasil, preocupado com o combate a crimes financeiros e disposto a banir a corrupção de sua rotina administrativa. 

O ministro Moro deverá citar metas também na área de combate ao crime organizado e suas ramificações financeiras e trabalhar para resgatar a confiança no Brasil, prometendo empenho do novo governo para promover no país um ambiente seguro para investidores. 

Além de Moro, integrarão a comitiva oficial a Davos os ministros da Economia, Paulo Guedes, das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. O Fórum Econômico Mundial acontece de 22 a 25 deste mês. Bolsonaro discursará a investidores e dirigentes de grandes empresas num dos painéis do encontro, que funcionará como “batismo” do novo presidente do Brasil perante os global-players presentes a Davos.