Bolsonaro visita base do Exército e encontra Caiado pelo 2º dia seguido

No caminho, presidente pousou na BR-030, em Planaltina (DF), onde cumprimentou policiais rodoviários federais e posou para fotos

Bolsonaro parou em rodovia federal, onde tirou fotos e conversou com agentes da PRF

Bolsonaro parou em rodovia federal, onde tirou fotos e conversou com agentes da PRF

Reprodução/Facebook

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) visitou neste sábado (6) o Comando de Artilharia do Exército, no Forte de Santa Bárbara, em Formosa (GO), onde se encontrou com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), pelo segundo dia consecutivo.

Na visita, o presidente foi acompanhado do líder do governo na Câmara, deputado Vitor Hugo (PSL-GO). Também viajaram com o presidente os ministros Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, Fernando Azevedo, da Defesa, e Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional.

Antes de seguir para Goiás, o helicóptero presidencial pousou na altura do km 12 da BR-030, em Planaltina, no DF. Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo no Facebook enquanto conversava com agentes de um posto da Polícia Rodoviária Federal. Ele posou para fotos e cumprimentou também motoristas que passavam pelo local.

A visita é a segunda a uma localidade de Goiás em dois dias, reforçando a reaproximação de Bolsonaro e Caiado. Em março, Caiado que é médico e era apoiador de Bolsonaro desde a campanha presidencial, havia rompido com o presidente por divergências sobre o isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus.

No entanto, Bolsonaro e Caiado sinalizaram a reaproximação, o que foi confirmado nas palavras do presidente. "Sempre fomos amigos e morreremos amigos", disse o presidente.

Nesta sexta-feira (5) os dois estiveram juntos na inauguração do Hospital de Campanha de Águas Lindas, em Goiás. Caiado decolará em instantes e irá direto pata a base do Exército em Formosa. Após a agenda com o presidente, ele retornará a Goiânia.

Caiado reuniu-se com o presidente no Palácio do Planalto nesta semana, quando combinaram o encontro de sexta-feira. Com a reconciliação, o governador de Goiás se consolida como interlocutor de Bolsonaro no DEM, em contraste com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também do DEM.

Nas últimas semanas, o presidente tem se aproximado dos partidos do chamado centrão para construir uma base parlamentar sólida. No entanto, Bolsonaro enfrenta oposição nas ruas. Neste domingo (7), deve acontecer uma grande manifestação de opositores ao governo em Brasília, com possibilidade de repressão forte.

Em uma publicação no Instagram, o governador afirmou que Bolsonaro "se sente em casa e é sempre muito bem-vindo" a Goiás.