Congresso reduz agenda para largada nas eleições municipais 

Câmara tem apenas uma sessão marcada para a semana que vem. Convenções partidárias dominam agenda pré-eleitoral

Congresso reduz ritmo de olho nas eleições

Congresso reduz ritmo de olho nas eleições

Rodolfo Stuckert / Conselho Nacional de Justiça

A largada para as eleições municipais já interfere no ritmo das votações do Congresso Nacional. A Câmara dos Deputados inicia a redução do ritmo na semana que vem, que também terá um feriado já na segunda-feira (7). A Casa tem apenas uma sessão prevista.

Já o Senado marcou a volta de sessões presenciais em comissões apenas a partir de 21 de setembro. A presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Simone Tebet, marcou para o dia seguinte a sabatina de candidatos a ministro do Superior Tribunal Militar.

Leia mais: Governo entrega texto da reforma administrativa ao Congresso

As convenções partidárias são o primeiro lance oficial de uma disputa travada há meses nos bastidores: a costura de alianças e de indicações para as eleições municipais - este ano adiadas para novembro, por causa da pandemia de coronavírus. O prazo para convenções estabelecido pelo TSE também foi postergado e agora será de 31 de agosto a 16 de setembro.