Christina Lemos Cotados para vaga de Ernesto Araújo já enfrentam bombardeio

Cotados para vaga de Ernesto Araújo já enfrentam bombardeio

Embaixador do Brasil na França, Luís Fernando Serra, é visto como “olavista” e tem a rejeição de senadores. Almirante Flávio Rocha é considerado “genérico de ministro”

Os nomes cotados para ocupar a vaga de Ernesto Araújo à frente do Itamaraty são criticados por parlamentares que já discutem as hipóteses supostamente sobre a mesa do presidente Bolsonaro. O recado claro expresso pela senadora Kátia Abreu (PP/TO), presidente da comissão de Relações Exteriores, é de que é necessária uma guinada na diplomacia brasileira, inclusive com o fim do excessivo tratamento ideológico no trato diplomático.

Nome do almirante Flávio Rocha é visto com cautela

Nome do almirante Flávio Rocha é visto com cautela

Reprodução/Youtube

O embaixador do Brasil na França, Luís Fernando Serra, que estaria sendo cogitado para o posto, é visto como alguém alinhado com as ideias do teórico radical de direita, professor Olavo de Carvalho. Por esta razão, a mensagem dos senadores ao Planalto desde este domingo foi que “trocar Ernesto por Ernesto, não vamos aceitar”.

O nome do almirante Flávio Rocha, auxiliar da estrita confiança do presidente, também é recebido com cautela. O militar é de fora da carreira diplomática, o que dificultaria seu trânsito interno entre a cúpula do Itamaraty. O presidente aprecia o estilo discreto de Rocha e sua eficiência em missões espinhosas, justamente na ceara diplomática. O almirante fala 5 idiomas, tem excelente trânsito junto ao núcleo duro do Planalto. Mas é visto como “genérico de ministro” pelos senadores.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas