Christina Lemos CPI “pacifica” versão final e relatório conta com 7 votos

CPI “pacifica” versão final e relatório conta com 7 votos

Acerto prevê isentar o presidente Bolsonaro das acusações de homicídio e genocídio. Presidente segue acusado de 9 crimes

Renan Calheiros durante sessão da CPI da Covid

Renan Calheiros durante sessão da CPI da Covid

Pedro França/Agência Senado - 19.10.2021

Após reunião na casa do senador Tasso Jereissati (PSDB/CE), o campo majoritário na comissão de inquérito acertou os termos da versão final do relatório. “Está pacificado. E será aprovado com 7 votos”, declara integrante do grupo.

Para isso, o relator, Renan Calheiros (MDB/AL) aceitou isentar o presidente Bolsonaro de duas acusações: de genocídio e de homicídio. O presidente segue acusado de outros 9 crimes.

O senador Flávio Bolsonaro permanece acusado de promover a divulgação de notícias falsas, mas não do crime de advocacia administrativa.

Calheiros também teve de abrir mão da intenção de indiciar o pastor Silas Malafaia - outro ponto sem consenso no encontro.

A leitura do relatório está prevista para esta quarta-feira.

Últimas