Christina Lemos Ministério da Saúde informa ter vacinado mais de 10 milhões

Ministério da Saúde informa ter vacinado mais de 10 milhões

Em resposta à cobrança formal dos presidentes da Câmara e do Senado, pasta divulga quinto informe técnico com balanço de entrega e previsão de distribuição do último lote da CoronaVac

Logo após, os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), terem enviado nesta terça-feira (9) um ofício ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pedindo informações sobre o cronograma de vacinação contra a Covid-19, diante do que classificaram de  "urgência que nos impõe a pandemia", o Ministério da Saúde divulgou que 10,2  milhões já foram vacinados.  

Para as próximas semanas do mês de março, o governo federal prevê a seguinte distribuição: entrega adicional de 20.100.000 milhões de doses da Coronavac em três etapas consecutivas, "promovendo um alcance total, até o início de abril, à 27% da população dos grupos alvo definidos no PNO, com acesso à vacinação (estimativa total da campanha: 77,2 milhões de pessoas", segundo o informe oficial.

Veja na tabela a seguir o cronograma, semana a semana, de distribuição de vacinas coroavam, segundo planos do Ministério da Saúde:

Reprodução/Ministério da Saúde

Grupos prioritários

Segundo o boletim da Campanha Nacional de Vacinação, são 10,2 milhões vacinadas relacionadas aos seguintes grupos prioritários:

Trabalhadores de Saúde (82,8%);
Pessoas idosas (60 anos ou mais) residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas) (100%);
Pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, residentes em residências inclusivas (institucionalizadas) (100%);

Vacinação de idosa com CoronaVac em Salvador, Bahia

Vacinação de idosa com CoronaVac em Salvador, Bahia

Tiago Caldas /Fotoarena/Folhapress


Povos indígenas vivendo em terras indígenas com 18 anos ou mais atendidos pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena) (100% do quantitativo inicial repassado pela Secretaria de Saúde Indígena - SESAI);
Idosos de 90 anos ou mais (100%);
Idosos de 85 a 89 anos (100%); e
Idosos de 80 a 84 anos (70%).

Veja no quadro abaixo como o Ministério da Saúde prevê a entrega de 2,6 milhões de doses da vacina Sinovac/Butantan, a serem distribuídas às 27 unidades da federação, para atender a um total de 1.238.095 milhões de pessoas dos grupos prioritários previstos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO):

Reprodução/Ministério da Saúde

No documento, que orienta e organiza a nova remessa de vacinas, o Ministério volta a ressaltar a importância da reserva do imunizante para a aplicação da segunda dose, como mostra esse trecho:

"IMPORTANTE – VACINA SINOVAC/BUTANTAN. Tendo em vista o intervalo entre a D1 e D2 (2 a 4 semanas), e considerando o fluxo de produção e consequente distribuição da vacina, orienta-se que a D2 seja reservada para garantir que o esquema vacinal seja completado dentro desse período, evitando prejuízos às ações de vacinação".

Quanto a vacinas produzidas pelo laboratório Fiocruz, o relatório do Ministério da Saúde faz a seguinte ressalva: "há previsão de entrega de 3.8 milhões de doses da vacina AstraZeneca, sem confirmação de cronograma de recebimento, com as quais 3.619.047 milhões de pessoas dos grupos alvo terão acesso à vacinação". Ressalta ainda que os cronogramas tornados públicos "estão sujeitos à alterações, a depender da entrega efetiva ao MS pelos produtores".

Últimas