Ministro Moro é cortejado por governo italiano

Titular da Justiça, que comandou Lava Jato inspirado em operação italiana Mãos Limpas, recebe convite oficial para visitar Roma

Sérgio Moro, ministro da Justiça

Sérgio Moro, ministro da Justiça

BBC NEWS BRASIL

O Ministro da Justiça, Sérgio Moro, receberá na semana que vem um convite oficial do governo italiano para visitar seu colega em Roma, Alfonso Bonafede. Segundo o próprio ministro da Justiça italiano publicou em seu Facebook e conforme a Agência Ansa, o encontro será “para discutir as bases da cooperação judiciária bilateral entre os dois países". O embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, confirmou ao blog que levará pessoalmente o convite a Moro.

Bonafede citou em seu post as menções feitas por Moro, em seu discurso de posse, aos magistrados italianos Giovanni Falconi e Paolo Borsellino, considerados heróis em seu país pelo enfrentamento à corrupção e à organização mafiosa Cosa Nostra. "A Itália valorizou seu trágico passado fazendo uma legislação que o ministro da Justiça brasileiro, do outro lado do mundo, indicou como remédio universal", declarou o colega de Moro.

Battisti - As autoridades italianas trabalham intensamente na aproximação ao governo Bolsonaro com um foco estratégico: obter a máxima cooperação policial e de inteligência para a captura de Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália por triplo homicídio - crimes relacionados a atos terroristas. Battisti é considerado foragido desde o início de novembro e é alvo de buscas policiais a partir da decisão do ex-presidente Michel Temer, que autorizou sua extradição poucas semanas antes de encerrar o mandato.