Christina Lemos Oposição dividida: novo protesto contra Bolsonaro será em outubro

Oposição dividida: novo protesto contra Bolsonaro será em outubro

Desta vez, manifestação reúne partidos de esquerda que estiveram ausentes das ruas no domingo. Lema é “manter a pressão” pelo fim do governo. Divisão entre opositores teria esvaziado último protesto

MBL conclamou participantes a vestirem branco. Esquerda não foi às ruas

MBL conclamou participantes a vestirem branco. Esquerda não foi às ruas

Celso Luix / Estadão Conteúdo / 12.09.2021

Após se recusar a engrossar manifestação promovida pelo Movimento Brasil Libre, partidos de esquerda, sindicalistas e setores intelectuais anunciam o próprio ato para o dia 02/10. O protesto tem, a rigor, a mesma reivindicação: o fim do governo Bolsonaro. A nota convocatória deixa claro que o movimento não tem qualquer relação com o promovido no último domingo, explicitando o racha que esteve na origem da baixa presença de público. O vice-presidente Hamilton Mourão comentou a divisão. “A esquerda faltando, falta muita gente, né?”, declarou o general, nesta segunda-feira.

A campanha para o novo protesto é organizada sob a rashtag #ForaBolsonaro e declara como objetivo “manter a pressão pelo fim desse governo”. Entre os pontos críticos estão: desemprego, fome, inflação, miséria, além da “morte de quase 600 mil pessoas”, pela má gestão da saúde pública, diante da pandemia do coronavírus.

A ocasião também funcionará como teste de força e de capacidade de mobilização de PT, PSOL, CUT, e, ao contrário da manifestação promovida pelo MBL, não se propõe formalmente a ser suprapartidária. Ainda não há confirmação da participação do ex-presidente Lula, que não tem comparecido a manifestações deste tipo.

Neste domingo, o movimento organizado pelo MBL, grupo considerado de direita, reuniu alguns dos pré-candidatos da chamada terceira via, como Ciro Gomes, João Doria, Henrique Mandetta e João Amoedo. Não há previsão de que sejam chamados para o protesto de 02 de outubro.

Veja a nota à imprensa divulgada pelos organizadores da campanha #ForaBolsonaro:

A Coordenação da Campanha Fora Bolsonaro, reunida nesta sexta-feira (10), conclama os movimentos, organizações, partidos, ativistas e a população brasileira a continuar a pressão pelo fim deste governo genocida e criminoso, responsável pelo desemprego, fome, inflação miséria e a morte de quase 600 mil pessoas.

A Campanha, em sintonia com os partidos de oposição que se reuniram e apontaram a construção de mobilizações para o início do mês de outubro, indica o dia 2 de outubro como data da próxima mobilização por Fora Bolsonaro e Impeachment Já!

A Coordenação da Campanha informa ainda que não organiza ou convoca as manifestações anunciadas para o próximo domingo, 12 de setembro”.

Últimas