Christina Lemos Português mantém encontro com Lula, apesar de irritação de Bolsonaro

Português mantém encontro com Lula, apesar de irritação de Bolsonaro

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa terá terceiro encontro com Bolsonaro na segunda-feira, mas o brasileiro pode faltar a almoço no Itamaraty

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa: histórico de saias justas com Bolsonaro

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa: histórico de saias justas com Bolsonaro

A assessoria do ex-presidente Lula confirma a reunião entre o candidato ao Planalto e o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, para a manhã do domingo. Cumprindo uma tradição entre líderes políticos europeus, em período eleitoral, é considerada normal a reunião protocolar com representantes da oposição, como gesto de respeito à disputa democrática. A agenda, no entanto, causou irritação ao presidente Bolsonaro, que pode desistir de comparecer ao almoço previsto para recepcionar Rebelo de Sousa no Itamaraty, na segunda-feira.

Antes do almoço, porém, está previsto um encontro oficial entre Bolsonaro e o presidente português. Ainda não há manifestação formal do Planalto sobre o eventual não comparecimento de Bolsonaro ao Itamaraty.

A mídia portuguesa registrou na noite de quinta o “enorme descontentamento entre bolsonaristas” causado pelo encontro entre o europeu e Lula. O caso mobilizou negociadores diplomáticos dos dois países em Brasília e em Lisboa, às vésperas da decolagem de Rebelo de Sousa para o Brasil. Mas até o momento não há solução para a saia justa diplomática. “É uma situação muito difícil”, admite em reserva alta fonte do corpo diplomático português, em Brasília, ante a reação do titular do Planalto.

Não será a primeira situação embaraçosa enfrentada em solo brasileiro pelo presidente português, que espera ter seu terceiro encontro com Bolsonaro. Em 2021, período crítico da pandemia, Rebelo de Sousa compareceu de máscara para reunião com Bolsonaro e foi recebido pelo anfitrião sem máscara. O constrangimento aumentou em seguida, quando o brasileiro não compareceu à inauguração do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, ocasião reputada como histórica pela comitiva de Rebelo de Sousa e pelas autoridades paulistas.

Na viagem de três dias ao Brasil, que se inicia neste sábado pelo Rio de Janeiro, o presidente português também vai se reunir com o ex-presidente Michel Temer. Em São Paulo, o líder europeu abre a 26ª Bienal do Livro, que homenageia Portugal como país convidado.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas