Coluna do Fraga Após Brumadinho, 66% defendem que Vale perca licença de mineração

Após Brumadinho, 66% defendem que Vale perca licença de mineração

É o que mostra levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas. Maioria dos entrevistados também considera empresa maior responsável por tragédia

Pesquisa rompimento barragem vale

Instituto Paraná Pesquisa ouviu o que brasileiros pensam sobre atuação da Vale

Instituto Paraná Pesquisa ouviu o que brasileiros pensam sobre atuação da Vale

Adriano Machado/Reuters - 02.02.2019

Levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas  mostra que para 65,7% dos entrevistados a Vale deve perder sua licença de mineração após o rompimento da barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho (MG), no dia 25 de janeiro.

"Perdi mais de 100 amigos", diz lavrador em distrito de Brumadinho

Para 28%, a Vale deve continuar com sua atuação; 6,4% não sabem ou não responderam.

A pesquisa também quis saber quem os brasileiros consideram ser o maior responsável pela tragédia.

Para 63,4% dos entrevistados, a Vale é a maior responsável; para 21,3% , o governo de Minas Gerais é o culpado.

Para outros 10,4%, a culpa é do governo federal; 1,4% dos entrevistados acreditam que a tragédia foi um acidente, não havendo culpados. 3,6% dos entrevistados não responderam à pergunta.

O Instituto Paraná Pesquisas também questionou qual deveria ser a ação da Justiça em relação aos diretores da Vale. Na opinião de 52,6% dos entrevistados, a Justiça deveria prender todos os executivos da mineradora; para 24,4% dos brasileiros, a Justiça deveria determinar o afastamento dos executivos de suas funções, determinar multa pesada, mas não o congelamento de bens e decretar a sua prisão; 13,3% dos entrevistados acreditam que a Justiça deveria congelar os bens dos executivos, mas não decretar a  prisão.

Já 2,7% dos entrevistados disseram que nenhuma das opções, uma vez que os executivos não têm culpa do acidente ocorrido em Brumadinho. 7,2% não responderam à pergunta.

Vale paralisa temporariamente barragem na Mina de Brucutu

Na avaliação de  91% dos entrevistados, o desastre ocorrido em Brumadinho poderia ter sido evitado caso a Justiça tivesse tomado ações mais severas para punir os culpados na tragédia ocorrida em Mariana (MG), em 2015. Para 3,2% dos entrevistados, um evento não está relacionado ao outro; para 3,1% o desastre em Brumadinho não poderia ter sido evitado e 2,7% não sabe ou não respondeu.

Segundo a pesquisa, 66,2% dos entrevistados são a favor que o governo federal suspenda todas as licenças de mineração e abra novo processo de licitação. A maioria dos entrevistados, 58,9% são contra que o governo federal assumisse a responsabilidade pela mineração do país através da criação de uma empresa estatal.

O Instituto Paraná Pesquisas realizou levantamento online com 2.420 pessoas em 188 municípios de 26 estados e Distrito Federal, entre os dias 30 de janeiro e 3 de fevereiro. O grau de confiança é de 95%, com margem estimada de erro de aproximadamente dois pontos percentuais para os resultados gerais.

undefined

undefined

R7