Eleições 2018
Coluna do Fraga Governadores de seis Estados deixam cargo para disputar eleição

Governadores de seis Estados deixam cargo para disputar eleição

Governadores de Goiás, Paraná, Rondônia, São Paulo, Santa Catarina e Sergipe concorrem nas urnas em outubro. Alckmin disputará Presidência

Sete estados terão troca de governador neste sábado

Geraldo Alckmin Trem Aeroporto

Geraldo Alckmin Trem Aeroporto

SUAMY BEYDOUN / Estadão Conteúdo

Sete Estados brasileiros terão novos governadores a partir desta sexta-feira (6), apesar do prazo oficial para renunciar ao cargo terminar no sábado (7). Alguns se anteciparam ainda mais e entregaram a carta de renúncia durante a semana.

Os governantes de Goiás, Paraná, Rondônia, São Paulo, Santa Catarina e Sergipe não poderiam concorrer à reeleição e deixam o cargo para disputar as eleições de outubro deste ano, postulando outra posição dentro da política nacional.

Em Goiás, Marconi Perillo (PSDB-GO) diz que "sai de cabeça erguida" do cargo e lidera as intenções de voto para o Senado no estado.

Simão Jatene (PSDB-PA) ainda não anunciou se deixa ou não o governo para se lançar candidato ao senado.

Beto Richa deixa o governo o Paraná

Beto Richa deixa o governo o Paraná

Montagem R7

No Paraná, Beto Richa (PSDB-PR) é outro que tenta selecionar um sucessor em meio a três postulantes, antes de focar em sua campanha para se tornar senador.

Com altos índices de aprovação, Confúcio Moura (MDB-RO) concorre a uma cadeira no Senado com boa chance de vitória. Aos 69 anos, ele já disse que essa será a sua última eleição.

Raimundo Colombo concorre ao Senado em Santa Catarina

Raimundo Colombo concorre ao Senado em Santa Catarina

Marcelo Camargo/15.05.2014/Agência Brasil

Licensiado do cargo desde fevereiro, Raimundo Colombo (PSD-SC) usou os últimos meses para realizar um curso na espanha, enquanto seu vice, Eduardo Pinho Moreira (MDB-SC),comandava Santa Catarina. Colombo entregou sua carta de renúncia na última quinta-feira (5) e concorre a uma cadeira no Senado em outubro. 

Jackson Barreto (MDB-SE) deixa o posto máximo do executivo sergipano para concorrer ao Senado Federal. Seu vice, Belivaldo Chagas (MDB-SE), assume o mandato e será candidato à reeleição nas urnas deste ano.

Geraldo Alckmin (PSDB-SP) deixa o Palácio dos Bandeirantes nas mãos de Márcio França (PSB-SP) para concorrer à presidência da República pela segunda vez. Em 2006, ele perdeu no segundo turno para Lula. 

O Tocantins ficou fora da lista, pois o estado realizará eleição suplementar para definir novos governador e vice em 3 de junho, após o TSE (Tribunal Superior Eleitora) decidir pela cassação de Marcelo Miranda e Cláudia Lélis, então governador e vice tocantinenses. Os eleitos neste pleito terão mandato-tampão até o dia 31 de dezembro deste ano.

    Access log