Coluna do Fraga Governo tentará evitar novos casos como o de Suzano, diz Bolsonaro

Governo tentará evitar novos casos como o de Suzano, diz Bolsonaro

Declaração foi dada durante transmissão ao vivo no Facebook. Presidente afirmou que não dá para entender o que aconteceu na escola Raul Brasil

Bolsonaro live

Bolsonaro convidou ministros Araújo e Mandetta para live no facebook

Bolsonaro convidou ministros Araújo e Mandetta para live no facebook

Reprodução/Facebook

 O presidente Jair Bolsonaro disse na noite desta quinta-feira (14) durante transmissão ao vivo no Facebook  que o Brasil está de luto com o massacre em uma escola estadual em Suzano, na Grande São Paulo.

_ Não só nós do governo, mas todo Brasil está chocando com o que aconteceu em Suzano. Nosso sentimentos, nossas condolências para todos as famílias. Todo brasil está de luta, uma barbaridade que a gente não consegue entender. O que for possível nós faremos para evitar casos outros como esse.

Participaram da "live" com o presidente os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde).

Estados Unidos

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro Ernesto Araújo também falaram sobre a viagem aos Estados Unidos, que farão a partir de domingo com mais um grupo de ministros. Vários acordos serão assinados. Ernesto Araújo disse que Brasil irá retomar uma parceria natural e destacou o acordo que vai permitir aos americanos o uso da Base de Alcântara, no Maranhão, para o lançamento de satélites.Bolsonaro disse que o Brasil vai ganhar muito dinheiro com o lançamento de satélites em Alcântara e que o acordo só não foi assinado no governo Lula por motivos ideológicos.  O acordo com os EUA ainda terá que ser aprovados pelo Congresso.

Vacinação

O minsitro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que o governo terá que antecipar em quase um mês a vacinação contra a gripe no Amazonas devido ao elevado número de casos no Estado. Nas demais regiões do país a campanha está prevista para começar no dia 20 de abril;

Pressões

Ao falar sobre o leilão de concessão de 12 aeroportos, marcado para esta sexta-feira (15), em São Paulo, Bolsonaro disse que a ação faz parte da nova política e afirmou que o governo não recebe dos parlamentares nenhum tipo de pressão por cargos. O presidente disse que a redução de 21 mil cargos na esfera federal vai proporcionar uma economia de quase R$ 200 milhões. O presidente Jair Bolsonaro também manifestou o desejo de sair do acordo para a instalação das placas do Mercosul nos carros brasileiros.