China

O vírus político chinês

A tenista chinesa Shuai Peng

A tenista chinesa Shuai Peng

REUTERS/Edgar Su

Acaso é um raio cair duas vezes no mesmo lugar.

É impossível? Não.

Acontece? Tampouco... 

Eu custo a acreditar que a China possa ter desenvolvido um vírus de laboratório para criar uma guerra biológica pensando na própria economia. Se isso aconteceu, sem dúvida foi uma decisão política.

Há provas concretas disso? Não.

É impossível? Tampouco...

Agora surge o caso do desaparecimento da tenista chinesa Shuai Peng, de 35 anos. A atleta, que já foi líder do ranking mundial de duplas, sumiu depois de acusar o ex-vice primeiro-ministro chinês Zhang Gaoli de estupro.

Há provas de que o político tem relação com o sumiço da tenista? Não.

É impossível? Tampouco...

A denúncia da tenista foi divulgada numa rede social, e o conteúdo excluído minutos depois. O perfil dela foi bloqueado e a atleta não foi mais vista.

As associações internacionais de tênis feminino e masculino, a ONU, a Anistia Internacional, a Casa Branca e atletas famosos do tênis pediram respostas sobre o paradeiro da tenista. Há uma campanha mundial.

A mídia estatal chinesa divulgou um e-mail supostamente escrito por Shuai Peng em que ela dizia "estar bem". Mas, a julgar pela carta do presidente da WTA (Associação de Tênis Feminino), ninguém acredita que a declaração seja real.

Trazendo para o Brasil... Lembram do caso Amarildo? O pedreiro que sumiu na favela da Rocinha em 2013... Houve comoção nacional e só três anos depois oito policiais militares acusados do desaparecimento do pedreiro foram condenados pelo crime.

A dúvida sobre a China é saber se alguém vai investigar a denúncia contra o ex-integrante do alto escalão do governo. Mas que ninguém desaparece por acaso, isso é um fato. Parei de acreditar em coincidências faz tempo. Começo a pensar que o vírus chinês está na política. 

Eu tenho certeza? Não.

É impossível? Tampouco...

Últimas