A carência frustra

Reprodução

A carência e os seus infortúnios trazem problemas não apenas emocionais, mas profissionais também. O título pode parecer confuso, entretanto contém tudo o que precisa ser abordado aqui. Profissionais carentes se frustram e desistem e quem desiste não alcança grandes resultados. Estar desestabilizado emocionalmente te torna abatido e as consequências de um perfil carente podem ser devastadoras. Você pode não ser carente, mas se tiver um perto de você os problemas vem junto, tome cuidado. Qualquer um se não ser cauteloso pode ficar carente, uma coisa é você querer um pouco de atenção por estar muito tempo sozinho, outra é você viver em torno dos outros para benefício próprio e quando não tem o que quer encontra outra vítima, deixando sequelas nas pessoas e atrapalhando as suas vidas profissionais. Pessoas carentes não ouvem, apenas elas devem ser o centro das atenções, se intrometem em assuntos para falar sobre si mesmo, vivem causando intrigas no ambiente de trabalho por só elas terem importância. Falam, reclamam, criticam e fofocam, mas experimente dizer que o “problema” dela não é o único no mundo, é pedir para uma grande dramatização acontecer. O carente se frustra sozinho e tem sempre um culpado, é o fulaninho que não deu atenção, não elogiou o seu trabalho, não te deu um prêmio por causa de uma boa apresentação, exigências que em nenhum momento são recíprocas. Olhar para o seu próprio umbigo e esquecer da realidade é um grande perigo.

O que tem a ver a carência com o ambiente de trabalho?

As exigências realizadas pelo carente destroem a saúde emocional dos que estão à sua volta, gerando um ambiente de trabalho cansativo e frustrante por nunca ser o suficiente para algo que nem sua obrigação é. Infelizmente quando atingem os funcionários, as pessoas adoecem de tanta cobranças indevidas, destruindo a autoestima e diminuindo os esforços alheios. É preocupante quando isso acontece, quem não tem confiança no que faz fica sempre desanimado e não consegue atingir 100% da sua capacidade, gerando uma equipe frustrada e sem ânimo para agir. Esse clima pesado impede a produtividade emocional, as pessoas não conseguem desenvolver as suas qualidades por ficarem presas aos carentes, suprindo as “necessidades” deles de atenção extrema, desgastando toda a equipe. Não há como defender uma pessoa que desvaloriza um grupo para benefício próprio. E se ele não tem culpa você é o culpado, a raiva pode ser tanta contra você que são capazes de destruir a sua reputação ou até mesmo impedir que oportunidades cheguem até você. Não deixe que esse tipo de gente te adoeça ou impeça o seu crescimento, não deixe que façam peso em você, peso desnecessário que você não precisa carregar. Não se torne refém deles, sua autoimagem importa, seu descanso mental importa e há qualidades em você que o mundo precisa conhecer.

Visualize exemplos de pessoas carentes que sobrecarregam a sua caminhada:

Mariazinha está super bem no trabalho, quando entra uma funcionária nova. Logo elas se conhecem e a funcionária não larga da Mariazinha, atrapalhando o seu rendimento. Mariazinha começa a ficar incomodada porque a menina nunca a escuta e começa a afastá-la de suas amizades. É um ciúme incompreensível. Mariazinha começa a ficar triste e sem vida social ou profissional por essa menina aprisioná-la.

Infelizmente isso é muito comum, não é saudável você viver apenas para uma pessoa. Não é saudável você não poder fazer o que gostaria por que a outra pessoa te condiciona a fazer do jeito que ela quer, estando certo ou errado. Sempre com frases manipuladas para se sentir culpada e inferior. Mariazinha é enganada achando que a menina como sua “amiga” só quer o bem dela. E quando a Mariazinha tiver forças para sair disso, a menina fará um escândalo até achar outra vítima.

Sabe o que restará para a Mariazinha? As sequelas da carência da menina, a insegurança e o medo. Fatores que impedem a visibilidade das nossas qualidades e capacidades.

O carente não se preocupa se você vai ficar bem ou não, ele só precisa se escorar em você.

Agora que você entendeu o que é a carência, relacione isso com a frustração profissional.

Quando damos espaço a carência, precisamos de afeto o tempo todo e no ambiente de trabalho nem sempre há tempo para elogios, dependendo do cargo é cobrança atrás de cobrança. Como você vai conseguir se concentrar em seus objetivos se precisar o tempo todo de aceitação? Você precisa se esforçar sem esperar do outro, até porque se o outro não fizer mas você honrar com o que lhe foi solicitado, o exemplo de comprometimento e posição de destaque é seu. A cada passo que você der para os seus anseios e propósitos, se houver comentários ou não você está chegando aonde precisa. As pessoas são falhas e com a correria cotidiana é mais difícil ainda depender do afeto constante. Ficar dependendo de opiniões o tempo todo irá te frustrar, quando não for correspondido, quando for repreendido por características que o outro não gostar e pra você estiver tudo bem, quando ninguém apostar no que você acredita. E aí? Você vai parar na beira do caminho e esperar alguém vir te “lamber” para chegar ao destino? Te carregar no colo? Não! Confiar na sua capacidade, acreditar no que você faz é o necessário para andar sem olhar para trás. Só você poderá se esforçar.

Quando ficamos carentes tudo o que nos cerca pode ser o motivo para desistirmos, seja o que o fulano criticou, ou por que dá fulaninha não ter te respondido por estar ocupada. Tudo vira motivo para desistir, então a autodepreciação entra em jogo. Te transformando em alguém tão negativo, que não há forças para sair do lugar e seguir em frente.

Nada é tão insensível quanto não parar para se ouvir. A carência sempre aparece, de tempos em tempos ela baterá na sua porta, mas se você der ouvidos a ela, não conseguirá ser notado por suas qualidades, mas sim por seus defeitos.

Quando a carência bater, as vezes é só necessário sair da rotina, aproveitar um momento em família, comer algo diferente ou passear. Não deixe ela tomar conta da sua mente. A sobrecarga também afetará o seu emocional. Se liberte dos pensamentos deteriorativos e quando estiver precisando desabafar, desabafe com quem vai te ouvir e não só falar. Não se torne um carente que destrói os outros, mas não dê liberdade para os carentes te aprisionarem. Relaxar também é autocuidado e nesses momentos de carência ter autocuidado é fundamental para não se apegar a tudo e todos e acabar se decepcionando.

A carência frustra e destrói o seu profissional, colocamos tantas expectativas no outro que não somos mais eficientes em discernir qual o nosso alvo.

“Aprenda a conviver e lidar com seus momentos de carências. Não tente impor ou cobrar o outro, algo que só desrespeita a você. E jamais faça algo só pela carência, pois no final às vezes o peso é maior do que você pode suportar. Em tempos de carências e solitude, seu amor próprio vale ouro. Cuide-se. Elmatarazzo.

Últimas