Empreendendo Direito A importância da responsabilidade social para as empresas

A importância da responsabilidade social para as empresas

Reprodução

Responsabilidade Social é agir eticamente perante as pessoas e o meio em que vive, ou seja, respeitar os direitos e valores de cada um como cidadão, ter consciência das ações praticadas, que podem prejudicar o meio ambiente e minimizá-las, visando sua preservação, assim garantimos uma sociedade harmônica e saudável, além de, deixar plantado e estruturado para gerações futuras, por isso a importância de sua prática.

A Revolução Industrial iniciada no século XVIII, gerou mudanças não apenas no setor industrial, mas para toda sociedade. Grande parte dos trabalhadores foram substituídos por máquinas, os que tinham emprego eram explorados com longas jornadas de trabalho e pouco tempo para descanso, baixos salários, péssimas condições de trabalho. Tudo isso, porque nessa época o objetivo dos empresários era apenas a geração de lucro e a competitividade de mercado. Mas essa metodologia não durou muito, pois as consequências negativas foram aparecendo, como desmatamento, poluição dos rios e ar, desigualdade social, sendo os avanços tecnológicos das empresas um dos maiores responsáveis. Devido a essa série de fatores, as organizações foram obrigadas a mudar sua visão e assumir um papel mais responsável com a sociedade. Então começa a surgir a responsabilidade social empresarial.

A responsabilidade social empresarial é composta por ações voltadas para o desenvolvimento da comunidade voluntariamente, preservando a ética.

“Responsabilidades éticas correspondem a atividades, práticas, políticas e comportamentos esperados (positivos) ou proibidos (negativos)por membros da sociedade, apesar de não codificados em leis. Elas envolvem uma série de normas, padrões ou expectativas de comportamento por atender aquilo que os diversos públicos (stakeholders) com os quais a empresa se relaciona consideram legítimo, correto, justo ou de acordo com seus direitos morais ou expectativa”. (Carroll,2000)

Praticar responsabilidade social dentro de uma organização é mais simples do que se imagina e, ela pode ser encontrada em pequenas ações, também como eliminar copos plásticos em bebedouros, incentivando cada funcionário a ter sua própria caneca, reutilizar folhas de rascunho para fazer blocos de nota, usar lâmpadas mais econômicas e só deixar luzes acesas se realmente necessário, fazer a separação correta dos lixos, montar espaço de descanso dentro da empresa, fazer doações a instituições de caridade, contratar portadores de necessidade especial, entre outras.

Atualmente as empresas estão cada vez mais investindo em responsabilidade social, pois desenvolver nessa área é investir no futuro da empresa, além do valor agregado que aumenta. Pode-se observar esse fato, fazendo uma pequena análise e comparação das organizações potentes.

As 10 principais empresas pioneiras em responsabilidade social no Brasil, são: Natura, Petrobras, Vale, Itaú Unibanco, Bradesco, Gerdau, Nestlé, Unilever, Pão de Açúcar e Ambev. Todas têm um ótimo faturamento na bolsa de valores, sendo

algumas das citadas as que mais faturam no Brasil. Empresas com responsabilidade social passam a valorizar 30% na bolsa de valores em 2010. (Exame,2010).

A responsabilidade social empresarial se tornou um fator de competitividade no mercado, um dos motivos é o aumento do consumo mais consciente das pessoas, procura de produtos ou serviços que se preocupam com a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento da sociedade, então, mais uma razão da importância de sua aplicação e prática.

E quais benefícios agrega?

Os benefícios obtidos pela empresa socialmente responsável são incalculáveis, vou destacar alguns: Melhoria na reputação da marca, atrai mais investidores, elevação do engajamento dentro do ambiente de trabalho, colaboradores mais comprometidos com o sucesso do negócio, aumento da credibilidade gerando mais confiança no mercado, maior capacidade de atrair talentos para a empresa; favorece mais parcerias de negócios, alcance de maiores níveis de satisfação de seus clientes, obtenção do retorno dos seus investimentos, redução dos riscos das atividades, e melhoria na alocação dos seus recursos.

Não podemos esquecer que em meio à pandemia a responsabilidade social é de suma importância, as empresas, principalmente as de maior porte econômico, tem a tarefa de desenvolver atuações que sejam compatíveis com a sua responsabilidade social.

A responsabilidade social empresarial é definida de diversas formas pelos estudiosos do tema, mas podemos utilizar o conceito de Rachel Sztajn de que “consiste na tomada de decisões administrativas que levem em conta valores éticos, o respeito às pessoas, à comunidade, ao meio ambiente”.

Quer dizer, responsabilidade social demanda formas administrativas à sociedade para que entendam e superem anseios éticos, jurídicos e negociais do público,de acordo com a sua área.

É reconhecido que a sociedade avalia cada vez mais atentamente as práticas adotadas pelas empresas e as suas consequências, exigindo-lhes condutas que considera responsáveis. A empresa não é mais encarada, simplesmente, como uma estrutura voltada à geração de lucros e cujo retorno social está concentrado na criação de empregos diretos, indiretos e o pagamento de tributos. Não se trata de a iniciativa privada assumir os encargos que são de responsabilidade do Estado, mas sim das empresas estarem inseridas em iniciativas que contribuam para o bem-estar da sociedade no qual estão inseridas. Reconhecimento e valorização da solidariedade empresarial, desvinculada do cumprimento de obrigações legais, mas decorrentes de iniciativas espontâneas.

São diversos os bons exemplos e todos trazem destaque para a empresa contribuinte.

Por fim, confira 4 dicas que podem ser implementadas na sua empresa de acordo com o SEBRAE:

“1. Contrate mão de obra local

Essa prática ajuda no desenvolvimento da comunidade, gerando emprego e renda, além de promover o melhor relacionamento entre as pessoas. Com a proximidade do local de trabalho, os custos com deslocamento diminuem e todos podem ser mais produtivos por chegarem menos cansados.

2. Contrate fornecedores da sua comunidade

A mesma sugestão vale para os fornecedores. Ao contratar os serviços locais, você estimula o desenvolvimento de outros pequenos negócios localizados na região. Além de gastar menos com transporte de matéria-prima, ganha na agilidade das entregas.

3. Faça uma boa gestão dos resíduos

Ao minimizar os impactos negativos que sua empresa provoca na sociedade, você colabora positivamente para a conservação do meio ambiente e ainda conquista a simpatia do seu cliente. Uma boa gestão de resíduos também permite economia, pois acaba desperdiçando menos matéria-prima e insumos.

4. Faça uma boa gestão dos resíduos

Ao minimizar os impactos negativos que sua empresa provoca na sociedade, você colabora positivamente para a conservação do meio ambiente e ainda conquista a simpatia do seu cliente. Uma boa gestão de resíduos também permite economia, pois acaba desperdiçando menos matéria-prima e insumos.”

Boa sorte e bons negócios!

Últimas