O que você já perdeu para a sua timidez?

Reproduçao


A timidez ou ansiedade social está presente em muitas pessoas e este problema rouba propósitos e deixa sequelas que agravam ainda mais essa ansiedade.
Voltando a pergunta e remetendo ao ambiente profissional, provavelmente muitos projetos deixaram de ser executados, propostas não foram aceitas, vínculos não foram criados e empregos não foram conquistados. Você já deve ter se perguntado o motivo de desejar algo, mas a sua mente te impedir a ponto de suar ao pensar na situação, em como as pessoas irão reagir a você. Suas atitudes deixam de serem vistas, sua personalidade deixa de ser notada por sua timidez te deixar enclausurado numa caixinha.

"Timidez é ter pavor só de imaginar vários rostos se voltando para si, esperando um discurso ou manifestação de sua parte. É querer sumir, virar fumaça para não ter que se destacar entre um grupo. É sofrer com a ansiedade no conflito entre desejar, mas não conseguir se integrar. É viver o impedimento de um sonho, de uma conversa com aquela pessoa por quem está apaixonado. Ou mesmo viver a incapacidade diante de uma atitude tão simples como fazer uma pergunta ao professor diante da sala." Rosangela Tavares.

Tudo em excesso faz mal e com a timidez não é diferente. Todos nós temos traços de timidez, então visualize comigo situações em três graus diferentes de acanhamento.

Primeiro: Mariazinha está na faculdade e há uma apresentação de seminário, ela não se sente confortável na frente de tantas pessoas, mas mesmo assim consegue enfrentar o medo do constrangimento e apresentar o seminário.
Segundo: Joãozinho tem uma entrevista de emprego, ele é bem calado e tem vergonha de falar mais do que deveria e por isso ser rejeitado. Durante a entrevista fica inquieto e gagueja um pouco.

Terceiro: Pedrinho tem a mente o tempo todo pensando nas probabilidades de dar errado uma conversa em grupo. Ele fica dias sem dormir pensando no dia dessa reunião.

Mesmo sendo variados níveis, todos eles devem ter acompanhamento de um especialista psicológico, mas não adianta ter o acompanhamento e não querer mudar. Para todo tratamento dar certo você tem que se esforçar e desejar a mudança.

Você reparou que todo esse problema gira em torno da insegurança, autoestima baixa, distorção da própria imagem e o medo de não agradar ou não conseguir?
Infelizmente há traumas que são gatilhos para a introversão e isolamento, que atraem todas as dificuldades citadas anteriormente.

Eu não era tímido e de repente fiquei assim na adolescência, por quê?
Quando adolescentes passamos por muitas estranhezas, não somos crianças, mas também não somos adultos, estamos nos autoconhecendo, passando por processos de aceitação e nesse meio há as incertezas e a rejeições. Queremos sempre fazer algo para nos sentirmos aceitos, aprovados e incluídos. Quando deparamos com familiares, conhecidos, professores que reprimem e humilham, somos alvo fácil do medo e autocrítica excessiva.

Como isso me afeta no ambiente de trabalho?
No ambiente corporativo é necessário o diálogo, o entrosamento com a equipe e principalmente aceitar desafios constantemente, mas se você deixa todas essas coisas de lado e só foca no seu mundo de medos, as oportunidades de sucesso ficarão de fora e irão embora. Supondo que seus colegas lhe pressionem para fazer algo que você não quer e estão olhando para você esperando sua resposta. Eles sentem que você vai aceitar simplesmente porque não consegue dizer não para eles. Seja firme, olhe nos olhos e diga com clareza o que pensa, de forma alguma permaneça calado e de cabeça baixa. Se você não fugir vai fortalecer seu amadurecimento e mostrar que sua postura é suficientemente firme para evitar ser manipulado. Saber lidar com isso sem se descontrolar emocionalmente é essencial.
E se for na sua própria empresa, como lidará com seus funcionários e clientes? Nessa hora ninguém estará acima de você, à responsabilidade e tomada de decisão são suas e é necessário ter punho firme para que nada saia dos trilhos, e se você continuar se sentindo inferior, não escolherá caminhos coerentes. A timidez impede a clareza de onde quer chegar e te esgota por te segurar em tudo que queira fazer.

Como lidar com isso?
Você precisa reformular os  pensamentos sobre si mesmo, afirmar todos os dias que é capaz, que é perfeito, que as pessoas vão conhecer o seu melhor e que ninguém te impedirá de ser o que almeja. Não deixe as pessoas não conhecerem suas qualidades e personalidade bela, você é único. Pode rodar o mundo e achar alguém com gostos parecidos, mas igual a você? Jamais! aproveite para ser lembrado, ouvirem a sua voz e seus planos. Diga não, diga sim, mas saia dessa jaula, se liberte mesmo que devagar dos autojulgamentos. Tem uma empresa, um amor, um amigo esperando para te conhecer, te ouvir, te amar e te contratar. Pertença a si mesmo e não para as chantagens que te oprimiram.

Conheça seus pontos fortes, busque e ofereça ajuda demonstrando que você tem curiosidade para aprender e se desenvolver profissionalmente. Não se sinta inferior por buscar ajuda quando estiver com alguma dúvida e se aproxime de pessoas que poderão ajudá-lo a ampliar seus conhecimentos. Elimine crenças limitantes, que só reforçam pensamentos negativos sobre si. Não se limite a conversar apenas com conhecidos, expanda seus horizontes! A experiência e o convívio com os colegas de trabalho ajuda a superar a inibição. Antes de participar de uma reunião, esteja bem preparado. Antecipadamente leia sobre as informações que precisa e conheça um pouco mais sobre seus interlocutores, na hora de se posicionar rapidamente em relação a um determinado assunto, você se sentirá mais seguro.

Não fique adiando seus projetos, continue almejando o melhor para o seu futuro. Não dê mais desculpas e comece a agir, desta forma se manterá ativo e com a determinação em alta. O caminho para o sucesso é você quem trilhará!
“Antes eu achava que minha timidez era o problema. Agora eu vejo que o problema é usar minha timidez como desculpa para não viver.” Helen Rowland.

Acredite em você e se liberte!!!

Últimas