Helcio Zolini Recorde macabro no Rio: polícias já mataram 1,5 mil pessoas em 2019

Recorde macabro no Rio: polícias já mataram 1,5 mil pessoas em 2019

O número foi registrado entre janeiro e outubro deste ano e representa uma média de 150 mortos por mês ou de 5 pessoas por dia, segundo o Instituto de Segurança Pública

O ano ainda não terminou e o Rio de Janeiro, sob o governo Wilson Witzel (PSC), já contabiliza um recorde macabro: 1.546 pessoas mortas pelas polícias do estado nos 10 primeiros meses de 2019.

O número superou o total de 1.534 mortos em confronto com as polícias em igual período do ano passado e passou a ser o maior da história, de acordo com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgados nesta segunda-feira (25). 

O ISP faz o levantamento estatístico desde 1998, e adianta que, se for mantido o atual ritmo de 5 mortes diárias, o estado do Rio poderá encerrar o ano com 1.800 mortes e bater novo recorde histórico.

O aumento da matança coincide com as declarações polêmicas de Witzel, que desde que assumiu o governo estadual, vem defendendo maior radicalização da polícia nos confrontos com criminosos.

Sempre que pode, o governador defende a eliminação pura e simples de criminosos que estejam portando armas de uso restrito, como fuzis, seja no embate direto com as forças policiais, ou no uso de snipers para matá-los "acertando na cabecinha".