Luiz Fara Monteiro Apreensões de armas de fogo batem recórde em aeroportos dos EUA

Apreensões de armas de fogo batem recórde em aeroportos dos EUA

Número chegou a quase 5 mil até o início de outubro

Aeroporto Hartsfield-Jackson em Atlanta, EUA

Aeroporto Hartsfield-Jackson em Atlanta, EUA

Ryan Patterson

Mesmo com um número reduzido de passageiros viajando em um ano ainda afetado pela pandemia a Administração de Segurança de Transporte (TSA) detectou um número recorde de armas de fogo nos pontos de checagem de segurança dos aeroportos americanos em 2021, que ainda nem terminou.

Até 3 de outubro, os oficiais da TSA impediram 4.495 passageiros de companhias aéreas de transportar armas de fogo em seus voos, ultrapassando o recorde anterior de 4.432 armas de fogo capturadas em pontos de verificação em todo o ano de 2019. Os oficiais da TSA descobriram 11 armas de fogo em malas de mão no aeroporto pontos de controle por milhão de passageiros rastreados até agora em 2021. Isso se compara a 5 armas de fogo por milhão de passageiros em 2019. As informações - divulgadas pela TSA - representam um recórde nos últimos 20 anos.


“O número de armas de fogo que estamos apreendendo nos postos de controle do aeroporto é alarmante”, disse o administrador da TSA David Pekoske. “As armas de fogo, especialmente as carregadas, apresentam um risco desnecessário nos pontos de controle, não têm lugar na cabine de passageiros de um avião e representam um erro muito caro para os passageiros que tentam embarcar em um voo com elas.”

As leis de porte de arma de fogo variam de acordo com os governos estaduais e locais. Os passageiros podem  seguir as orientações para a embalagem de armas de fogo. na bagagem despachada e declará-las à companhia aérea no check-in. A TSA informa que os viajantes conhecem as leis sobre armas de fogo para cada ponto de viagem antes da partida para garantir que o transporte seja de acordo com a legislação aplicável. As companhias aéreas podem ter requisitos adicionais, o que leva os viajantes também a entrar em contato com suas companhias aéreas com relação às políticas de transporte de armas de fogo e munições antes de chegar ao aeroporto.

Armas de fogo não são permitidas na cabine de passageiros de um avião.
Os passageiros podem viajar com armas de fogo na bagagem despachada quando eles são descarregados e embalados em uma mala rígida e trancada. O passageiro deve declarar e apresentar o caso com a arma de fogo no balcão de check-in da companhia aérea e informar ao representante da empresa aérea sua intenção de viajar com a arma de fogo, que é transportada com a bagagem despachada e colocada no porão da aeronave.
Os Estados Unidos figuram disparados entre os países que mais vendem arma no mundo. Segundo o Instituto Internacional de Pesquisa para a Paz de Estocolmo (Sipri), entre 2014 e 2018 os números de vendas de armas americanas foram 75% maiores do que a Rússia, segunda colocada no rankind de venda de armas.

Um outro dado, desta vez do NICS (Sistema Nacional de Verificação Instantânea), índice que mede a intensão de compra de armas nos Estados Unidos divulgado no ano passado mostrou que apenas entre julho e setembro de 2020 a procura por rmas de fogo no país teve um salto de 74,7% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Números que podem explicar em parte a quantidade recórde de armas apreendidas pela TSA.

Últimas