Reino Unido

Luiz Fara Monteiro British se desculpa e responsabiliza tempestade por transtornos aos passageiros

British se desculpa e responsabiliza tempestade por transtornos aos passageiros

Mais de 850 voos foram cancelados no fim de semana em todo o Reino Unido, que enfrenta chuvas e ventos fortes. Passageiros reclamam de atrasos de voos e demora na restituição de bagagens

British Airways: voos atrasados e demora para restituir bagagens

British Airways: voos atrasados e demora para restituir bagagens

Tony Hisgett - Wikimedia Commons

A British Airways responsabilizou a tempestade que ocorre em Londres nos últimos dias pela dificuldade na abertura do porão de bagagem da aeronave, acarretando uma longa demora na entrega de malas aos passageiros. É o que informa reportagem da BBC News.

O clima desfavorável também tem causado transtornos para pousos - arremetidas são constantes - e no reabastecimento de seus aviões a tempo, afetando os movimentos de entrada e saída nos portões.

A British Airways pediu desculpas por "decepcionar as pessoas".

Acrescentou que as máquinas necessárias para descarregar as malas não podem ser operadas com ventos fortes.

Máquinas como elevadores de tesoura, que são necessários para carregar caminhões de catering em aeronaves, também não podem ser usadas devido ao perigo que representam.

Os ventos fortes da tempestade Eunice na sexta-feira e da tempestade Franklin na segunda-feira atrasaram muitos voos por causa das dificuldades de pouso das aeronaves.

Richard Sams, 40, e sua parceira Lindsay, 36, levaram seis horas no domingo para pegar sua bagagem em Heathrow e sair do aeroporto.

Isso foi depois de uma viagem de 17 horas de volta do México via Austin, no Texas.

"A BA simplesmente não parecia saber o que fazer, era imensamente frustrante", disse Sams à BBC.

Ele diz que levou pouco mais de uma hora para sair do avião por causa dos ventos fortes. Então, quando chegaram à sala de coleta de bagagens, encontraram "milhares de pessoas" esperando por suas bagagens, algumas que estavam lá há até cinco horas.

"Disseram-nos que poderíamos ir para casa e ter nossas malas devolvidas dentro de sete dias, mas decidimos esperar", diz Sams.

"Tínhamos acesso a água, mas nenhum alimento além de um chocolate de uma máquina de venda automática."

O casal pegou as malas às 16h05 - seis horas depois de desembarcar - e depois foi para casa.

A British Airways disse: "Lamentamos profundamente todos os nossos clientes que foram interrompidos durante as condições climáticas extremas nos últimos dias.

“Sabemos que decepcionamos as pessoas, e isso não é bom o suficiente, mas podemos tranquilizar nossos clientes de que estamos fazendo absolutamente tudo o que podemos para melhorar a situação”.

A empresa disse que estava operando a grande maioria dos voos conforme planejado, mas, devido ao mau tempo no Reino Unido e na Europa, ainda estava enfrentando algumas interrupções e foi forçada a cancelar ou atrasar vários voos.

A companhia aérea acrescentou que está "trabalhando 24 horas por dia" para reunir os passageiros com suas bagagens.

Heathrow não é o único aeroporto afetado por ventos fortes. Desde sexta-feira, mais de 850 voos foram cancelados em todo o Reino Unido, segundo a empresa de dados Cirium.

Este número cobre voos dentro e fora do Reino Unido, além de serviços domésticos.

A Cirium disse que 507 dos cancelamentos foram na sexta-feira. Foram 42 no sábado e 181 no domingo. Até o meio-dia de segunda-feira, 122 voos foram cancelados.

A BA disse que toda vez que um voo não conseguia pousar, ele tinha que circular acima do aeroporto e tentar novamente. Mas cada vez que isso acontecia, causava mais atrasos nos voos a partir nas horas seguintes.

A companhia afirmou ainda que alguns funcionários não conseguiram trabalhar por causa das tempestades.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas