Luiz Fara Monteiro Futuro sistema aéreo de combate da Europa a caminho do primeiro voo

Futuro sistema aéreo de combate da Europa a caminho do primeiro voo

Dassault Aviation, Airbus, Indra e Eumet dão as boas-vindas a grande passo que reflete a determinação da França, Alemanha e Espanha em desenvolver um sistema de armas poderoso

Future Combat Air System: parceria entre Dassault, Airbus, Indra e Elmet

Future Combat Air System: parceria entre Dassault, Airbus, Indra e Elmet

Airbus - Divulgação

Em nome dos governos da França, Alemanha e Espanha, a Direção Geral de Armamento da França (DGA) concedeu à Dassault Aviation, Airbus, Indra, Eumet e seus parceiros industriais o contrato para o Demonstrador Fase 1B do Future Combat Air System (FCAS). Este contrato histórico, no valor de € 3,2 bilhões, cobrirá o trabalho no demonstrador FCAS e seus componentes por cerca de três anos e meio.

Dassault Aviation, Airbus, Indra e Eumet dão as boas-vindas a este grande passo que reflete a determinação da França, Alemanha e Espanha em desenvolver um sistema de armas poderoso, inovador e totalmente europeu para atender às necessidades operacionais das forças armadas dos países.

Esta notificação de contrato ocorre logo após a assinatura dos acordos industriais que apoiam o demonstrador Fase 1B pela Airbus, Dassault Aviation, Indra e Eumet como contratantes principais do programa e por seus parceiros industriais das três nações. As discussões realizadas nos últimos meses permitiram a criação de uma base sólida de cooperação entre a indústria e os três governos.

Isso dá continuidade ao bem-sucedido trabalho de P&T relacionado aos demonstradores da Fase 1A e às atividades de desenvolvimento, que permitiram a identificação de tecnologias-chave e o lançamento dos desenvolvimentos dos demonstradores. Abrindo caminho para a fase de desenvolvimento do programa, esta fase de demonstração 1B permitirá a continuação dos demonstradores voadores e o desenvolvimento e amadurecimento das tecnologias de ponta necessárias, bem como a consolidação das arquiteturas do projeto, com demonstrações em voo previstas nas próximas fases até 2028- 2029.

O programa é composto por um conjunto de sistemas: Caças de Nova Geração em parceria com Portadores Remotos e conectados por meio de uma Nuvem de Combate. Para ir ao encontro das ambições e desafios deste programa, foi criada uma organização industrial adaptada e eficiente, construída em torno de pilares tecnológicos. Cada pilar está sob a liderança de um campeão industrial atuando como principal, trabalhando em estreita cooperação com seus principais parceiros e alavancando os ecossistemas industriais aeronáuticos de cada nação.

Além de seu papel principal por pilar, a Airbus, a Dassault Aviation e a Indra atuam como coordenadores nacionais para garantir a coerência geral dos demonstradores e a direção geral do programa e a consolidação do trabalho.

A governança industrial da Fase 1B está organizada por domínio da seguinte forma:

Consistência, Demonstrações e Consolidação NGWS com Airbus, Dassault Aviation e Indra Sistemas como parceiros co-contratantes.

New Generation Fighter (NGF), com a Dassault Aviation para a França como contratada principal e a Airbus como principal parceira para a Alemanha e a Espanha.

NGF Engine com a Joint Venture 50/50 Eumet - entre a Safran Aircraft Engines para a França e a MTU Aero Engines para a Alemanha - como contratante principal e a ITP Aero para a Espanha como principal parceira. 

Sistemas não tripulados, Remote Carrier (RC) com a Airbus para a Alemanha como contratante principal, MBDA para a França e Satnus para a Espanha como principais parceiros. 

Combat Cloud (CC) com Airbus para a Alemanha como contratante principal, Thales para a França e Indra Sistemas para a Espanha como principais parceiros.

Simulação com Airbus, Dassault Aviation e Indra Sistemas como parceiros co-contratantes
Sensors com Indra Sistemas como prime para Espanha, Thales para França e FCMS para Alemanha como principais parceiros. 

Baixa observabilidade aprimorada (furtividade) com a Airbus como contratante principal para a Espanha, a Dassault Aviation para a França e a Airbus para a Alemanha como principais parceiros
Ambiente de trabalho comum com Airbus, Dassault Aviation, Indra Sistemas e Eumet como parceiros co-contratantes. 

Os parceiros industriais agradecem a confiança das três nações e reiteram o seu firme empenho e total mobilização para fazer deste programa o braço armado da autonomia estratégica da Europa graças ao reforço da soberania operacional, tecnológica e industrial da sua defesa.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas