Luiz Fara Monteiro Jogador de futebol americano é preso ao agredir funcionário da United Airlines

Jogador de futebol americano é preso ao agredir funcionário da United Airlines

Brendan Langley alegou ter agido em legítima defesa. Filmagem se inicia quando o funcionário da companhia dá um tapa no rosto do atleta

Algo vai muito errado na humanidade quando um aeroporto pode ser confundido com um ringue de boxe.

Um homem foi preso depois de brigar com um funcionário da United Airlines no Aeroporto Internacional Liberty de Newark.

Um vídeo publicado pelo Washington Examiner mostra o momento em que um funcionário da companhia aérea dá um tapa em um homem e este reage, levando o trabalhador ao chão, de onde se levanta ensanguentado.

A filmagem da luta se tornou viral depois que foi divulgada no domingo, e o passageiro alegou que a agressão ao funcionário se deu em legítima defesa, segundo as autoridades locais.

Não está claro quem iniciou a briga, mas ela parece ter começado depois que o passageiro, identificado pelo TMZ como o ex-jogador de futebol americano da NFL Brendan Langley, tentou usar uma cadeira de rodas para transportar sua bagagem, em um esforço aparente para evitar o pagamento do carrinho de bagagem, de acordo com o jornal. 

A filmagem se inicia no meio da briga, mas testemunhas disseram que a luta começou com empurrões e tapas depois que uma discussão entre os dois homens saiu do controle.

O vídeo da luta começa com a dupla se empurrando, batendo e trocando palavras.

O funcionário da United Airlines saiu de trás do balcão e partiu para o confronto com o passageiro.

No entanto, o funcionário manteve as mãos abaixadas e sofreu socos na altura do rosto que  fizeram com que ele caísse sobre a balança de bagagem.

Ensanguentado, ele voltou a ficar de pé e se aproximou do passageiro novamente.

"Você quer mais?", gritou Langley, sem, no entanto, prosseguir com as agressões.

A briga terminou quando outros funcionários do aeroporto intervieram.

Langley foi preso sob a acusação de agressão, mas alegou que agiu depois de ter sido agredido, de acordo com um relatório.

“A United Airlines não tolera qualquer tipo de violência em nossos aeroportos ou a bordo de nossos aviões e estamos trabalhando com as autoridades locais para investigar melhor esse assunto”, diz um comunicado da empresa.

O funcionário envolvido no contencioso teria sido demitido pela companhia aérea.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas