Luiz Fara Monteiro Parque de Material Aeronáutico realiza Domingo Aéreo em São Paulo

Parque de Material Aeronáutico realiza Domingo Aéreo em São Paulo

Objetivo do evento foi aproximar a instituição da população, dando oportunidade aos visitantes de conhecer o trabalho desenvolvido pelas Organizações Militares do Comando da Aeronáutica

PAMASP: Domingo Aéreo em São Paulo

PAMASP: Domingo Aéreo em São Paulo

Sargento Souza Ramos, Sargento Juliane e Cabo Queiroz / PAMASP

O Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMASP) sediou, no dia 16/10, um dos eventos mais aguardados pela população paulistana: o Domingo Aéreo, conhecido também como Portões Abertos, que é uma atividade da Força Aérea Brasileira (FAB). Aproximadamente 145 mil pessoas compareceram ao local.

O objetivo do evento é aproximar a instituição da população, dando oportunidade aos visitantes de conhecer o trabalho desenvolvido pelas Organizações Militares do Comando da Aeronáutica (COMAER).

Em São Paulo, o Domingo Aéreo é um evento tradicional que atrai uma multidão de apaixonados pela aviação desde 1988. Na edição de 2022, após dois anos sem receber o público por conta das restrições impostas pela pandemia da COVID-19, a atração retomou sua programação normal.

A festividade faz parte das comemorações do Bicentenário da Independência do Brasil e das comemorações do Mês da Asa - alusivo ao Dia do Aviador e Dia da Força Aérea Brasileira, que contou com muitas apresentações. Durante o evento foram realizadas passagens aéreas, demonstração das técnicas de Rapel e McGuire a bordo do helicóptero H-50 Esquilo, exposição estática da aeronave de Busca e Salvamento modelo SC-105 Amazonas, além do helicóptero multifuncional H-225M do Exército Brasileiro. O destaque ficou por conta da apresentação da Esquadrilha da Fumaça.

O Diretor do PAMASP, Coronel Aviador Anderson da Silva Nishio, comentou sobre o espetáculo. “O Domingo Aéreo é uma festa preparada para toda família. A atividade é uma oportunidade para estreitar os laços entre a Organização Militar e os cidadãos da região. Fico muito feliz em abrir os portões do Parque de Material Aeronáutico de São Paulo para que todos possam ver o trabalho de nossos militares, a dedicação, o empenho e, principalmente, os valores da nossa Força Aérea. É gratificante ver a alegria, a satisfação, a felicidade e a interação da Sociedade nesse grandioso dia”, destacou.

Domingo Aéreo: helicóptero multifuncional H-225M

Domingo Aéreo: helicóptero multifuncional H-225M

Sargento Souza Ramos, Sargento Juliane e Cabo Queiroz / PAMASP

Atrações do Domingo Aéreo

As atividades aéreas tiveram início logo após a abertura dos portões, que ocorreu às 9 horas com a apresentação da Banda de Música da Base Aérea de São Paulo (BASP). Na sequência, a Esquadrilha de Salvamento e Resgate (ESAR) da Academia da Força Aérea Brasileira (AFA), operando o helicóptero H-50 Esquilo, demonstrou ao público as técnicas de Rapel e McGuire que utilizam cordas para infiltrar militares no terreno inimigo, assim como extraí-los para um local seguro.

Dando continuidade as apresentações aéreas, a Aviação de Caça, representada pelas aeronaves F-5M, de matrículas  4856 e 4859, decolaram do Aeroporto Internacional de Guarulhos e realizaram passagens aéreas no aeroporto de Campo de Marte. Durante a apresentação, o público presente se emocionou ao ver, ouvir e sentir os caças se aproximando pelas cabeceiras 30 e 12 do aeródromo.

Exposição de aeronaves

A exposição de aeronaves contou com a participação de aeronaves da AFA, Esquadrão Pelicano, Esquadrão Guará, Comando de Aviação do Exército, Comando de Aviação do Estado de São Paulo, Aeroclube de São Paulo, Polícia Civil do Rio de Janeiro e o acervo de aeronaves históricas do PAMASP.

Esquadrilha da Fumaça

Esquadrilha da Fumaça

Sargento Souza Ramos, Sargento Juliane e Cabo Queiroz / PAMASP

Esquadrilha da Fumaça

Uma das atrações mais esperadas do evento foi a Esquadrilha da Fumaça. O espetáculo programado para o final da tarde contou com a participação de sete aeronaves A-29 Super Tucano, presenteando o público com voos em ala e passagens eletrizantes. O grande destaque da apresentação foi o looping em formação Delta com seis aeronaves e a dispersão para pouso. Logo após o pouso, os pilotos estacionaram as aeronaves alinhadas no pátio para a famosa liberação da fumaça em solo finalizando, como sempre, com muito sucesso mais uma apresentação. Na sequência os pilotos interagiram com o público, tiraram fotos e distribuíram alguns materiais institucionais da Esquadrilha.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas