Marcas Premium Triumph, BMW e Ducati comemoram crescimento 

Triumph, BMW e Ducati comemoram crescimento de dois dígitos no mercado brasileiro 

Triumph comemora crescimento e modelo Tiger lidera segmento de Big Trail

Triumph comemora crescimento e modelo Tiger lidera segmento de Big Trail

Foto: divulgação Triumph

Triumph bate recorde de vendas no Brasil em 2019

As vendas da Triumph no mercado brasileiro continuam em crescimento e, em 2019, bateram um recorde histórico, superando pela primeira vez a marca das 5.000 motocicletas. Foram emplacadas 5.321motocicletas entre janeiro e dezembro – número que indica um crescimento de 21% sobre o volume emplacado ao longo de 2018. Além disso, esse percentual é bem superior ao crescimento do mercado brasileiro de motos acima de 500 cc, que foi de 16% no ano passado. Para 2020, a meta é crescer mais 10%, se aproximando bastante de outra marca emblemática – as 6.000 motos por ano. “Para seguir nesse ritmo de crescimento, a Triumph já prepara novidades para o consumidor, como o lançamento de um novo programa de financiamento das suas motos, que será lançado ainda em 2020, com prazos e taxas de juros mais atraentes”, afirma Renato Fabrini, General Manager da Triumph. Detalhes sobre este programa serão divulgados em breve.

“Nosso otimismo para este ano deve-se a vários fatores, como a chegada de novos produtos, abertura de novas Concessionárias em regiões ainda não exploradas pela Triumph e a própria retomada do crescimento do segmento de motocicletas no Brasil”, explica o executivo. Segundo ele, já estão previstos os lançamentos de quatro novas motocicletas em 2020 (duas delas foram expostas no Salão Duas Rodas: a Street Triple RS e a Rocket 3 R). A nova Rocket 3 R, por exemplo, já teve 103 unidades vendidas na pré-venda lançada no Salão Duas Rodas. A produção na Fábrica de Manaus (AM), que completou sete anos de operação no final do ano passado, vai atingir 30.000 motos neste início de 2020 – vale lembrar que 100% das motos vendidas no Brasil é montada em Manaus, o que comprova a confiança da Triumph no mercado brasileiro.

Segundo maior market share do mundo

Outro dado muito importante que chama a atenção no resultado das vendas em 2019 é o grande market share da fabricante inglesa no País. A Triumph obteve uma participação de 14,1% nas vendas de motos do seu segmento (acima de 500 cc), considerando o volume de modelos efetivamente emplacados (5.321 motos). No mundo todo, esse percentual só perde para o market share da empresa na Inglaterra, que foi de 15,9%. Além disso, para se ter ideia do que essa participação representa, a terceira colocada no ranking é a França, com 8,9% - muito abaixo do Brasil, portanto. “A aceitação da marca Triumph e a sua notoriedade no mercado brasileiro são realmente surpreendentes, mas, principalmente, são resultado de um trabalho duro e criativo de toda a nossa rede de Concessionários”, acrescenta Fabrini.

A motocicleta Triumph mais vendida no Brasil em 2019 foi a Tiger 800, que pertence ao segmento Adventure. Ela teve 2.835 unidades comercializadas no varejo em suas diversas configurações. O segmento Adventure segue liderando com folgas as vendas da empresa no País, respondendo por 75% do volume total no varejo, seguido pelas Clássicas, com 20%, e pelas Roadsters, com 5%. No segmento Adventure estão as Big Trails Tiger 800 e Tiger 1200, ambas consideradas verdadeiras referências para o público deste setor. O Brasil é um case de grande sucesso entre todas as subsidiárias Triumph pelo mundo quando o assunto é o segmento Adventure. “Proporcionalmente, somos o País que vende mais motocicletas da linha Tiger no planeta. Enquanto no Brasil, essas motos respondem por 75% dos nossos resultados, nas demais subsidiárias da Triumph a média é de 24%”, destaca o General Manager da Triumph no Brasil.

Crescimento das motocicletas clássicas

A Triumph é reconhecida, cada vez mais, como referência no segmento de motocicletas clássicas. Esse tipo de moto vem caindo no gosto do motociclista brasileiro. Só em 2019, aqui no Brasil, a Triumph lançou sete novidades para o consumidor: Bobber Limited, Bobber Black, Nova Scrambler 900, SpeedTwin, Nova Street Twin, Bonneville T120 Ace e Scrambler 1200.“As clássicas têm ajudado muito na conquista de mais market share no segmento de alta cilindrada. Nesse setor, temos nove modelos diferentes para todos os tipos de gostos. Hoje, a marca Triumph já virou referência mundial em motocicletas clássicas, pelo seu estilo, ciclística e funcionalidade”, acrescenta Fabrini. As motocicletas clássicas estão ganhando mercado não apenas pelo seu estilo retrô ou pela alta tecnologia que oferecem aos seus pilotos. A versatilidade de utilização da linha de clássicas, inclusive no uso cotidiano urbano, é outro ponto muito importante. Elas também são menos visadas para furtos e roubos nos grandes centros o que aumenta a segurança dos seus usuários.

O reconhecimento da qualidade e importância das clássicas da Triumph pode ser observado, por exemplo, pela grande quantidade de premiações que seus modelos recebem todos os anos da mídia e de instituições do setor – como foi o caso dos modelos Bobber Black e Scrambler 1200 em 2019. Algumas ações da empresa, ao longo do ano, contribuíram para aumentar as vendas das motocicletas clássicas. Um bom exemplo foi a segunda edição da campanha “Clássica Premiada”, que gerou um volume de vendas de 153 unidades em somente dois meses – um crescimento de 14% em comparação com a primeira edição da promoção, realizada em 2018, que atingiu vendas de 134 clássicas.

Pós-vendas é outro diferencial da marca

O serviço de Pós-Vendas também é considerado um diferencial importante, que contribui efetivamente com as vendas de novos modelos. Para se ter ideia, a Triumph Brasil é a subsidiária com maior retenção de clientes no mundo. “Nosso departamento de Pós-Vendas conta com mão de obra altamente especializada e qualificada. Além disso, investimos na manutenção do estoque de peças para atender nossos clientes da maneira mais rápida possível”, explica o General Manager da empresa. Nessa área, uma novidade importante, lançada no final do ano passado, é a nova Garantia Estendida Triumph. O plano é administrado pela empresa Car Care Plan Brasil, o mesmo provedor das garantias Triumph globalmente, com muito sucesso, know how e transparência. “Nosso objetivo é aumentar a segurança dos nossos clientes e dar mais tranquilidade para eles com relação aos futuros reparos da sua motocicleta. Trata-se uma proteção mecânica muito similar à garantia de fábrica e que contribuirá diretamente com a valorização da moto usada Triumph no momento da troca”, explica Cláudio Peruche, gerente de Pós-Vendas da Triumph.

A Rede de concessionárias Triumph já está comercializando a garantia adicional para toda a linha de motos da marca. O cliente pode adquirir a garantia adicional em dois momentos: “Day 1”, na hora da compra da motocicleta zero quilômetro (com tolerância de até 5.000 km ou 90 dias), ou “Day 2”, num período de três a 15 meses após a compra da moto zero quilômetro (com limite de quilometragem de até 20.000 km).A garantia adicional é oferecida com duas opções de prazos: 12 ou 24 meses, que começam a valer imediatamente após o encerramento da garantia oficial de fábrica (lembrando que as motos Triumph possuem 24 meses de garantia de fábrica).

Fonte: Assessoria de Imprensa Triumph

BMW Motorrad celebra aumento de 42% em vendas no Brasil em 2019

BMW G 310R é o primeiro modelo no segmento de baixa cilindrada

BMW G 310R é o primeiro modelo no segmento de baixa cilindrada

Foto: Divulgação BMW

A BMW Motorrad acaba de bater o seu recorde histórico de vendas de motocicletas no mercado brasileiro. Em 2019, a marca atingiu 10.158 unidades emplacadas no país, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), totalizando 41,9% de crescimento nas vendas em relação a 2018, quando 7.158 motocicletas foram entregues. É a primeira vez que a BMW Motorrad supera a marca de 10.000 emplacamentos nos últimos 12 meses. Neste mesmo período, o setor de duas rodas nacional registrou 14,6% de aumento nas vendas, totalizando 1.077.553 motocicletas emplacadas.

O excelente desempenho da BMW Motorrad no Brasil em 2019 teve como destaque os modelos BMW G 310 R e G 310 GS que alcançaram 3.094 unidades vendidas no segmento de motocicletas com motorização abaixo de 500cc, ante 2.193 motocicletas emplacadas no ano anterior. Neste caso, o crescimento foi de 41%. No segmento de motocicletas acima de 500cc, que abrange modelos das categorias Maxitrail, Sport e Touring; a BMW apresentou uma evolução significativa de 42% - 7.064 emplacamentos em 2019 ante 4.965 unidades vendidas, em 2018.

O ano de 2019 também será lembrado pela conquista da marca de 60 mil motocicletas produzidas na fábrica do BMW Group em Manaus (AM), alcançada em novembro. Inaugurada em outubro de 2016, a primeira unidade fabril fora da Alemanha dedicada exclusivamente à produção de motocicletas ocupa uma área de 10 mil metros quadrados e recebeu, até o momento, um aporte total de investimentos na ordem de R$ 75 milhões. Lá são produzidos 99% da gama BMW Motorrad disponibilizada no país. "Estes resultados são fruto do esforço dedicado de nossa equipe e dos nossos parceiros, e refletem que estamos cada vez mais alinhados às necessidades dos nossos clientes, não apenas com relação aos produtos BMW Motorrad, ainda mais inovadores e tecnológicos, mas que também incluem atividades como treinamentos e experiências exclusivas", celebra Julian Mallea, Diretor da BMW Motorrad Brasil.

Fonte: Assessoria de Imprensa BMW

Ducati fecha 2019 em alta, com crescimento acima de 20% no Brasil

Crescendo e apostando em lançamentos como a nova Diavel 1260

Crescendo e apostando em lançamentos como a nova Diavel 1260

Foto: Mario Villaescusa

• 53.183 motocicletas Ducati entregues a clientes em 90 países

• A Itália continua sendo o mercado número um. Crescimento de dois dígitos na China, Brasil e Espanha

• Pelo segundo ano consecutivo, a Panigale é a superbike mais vendida no mundo. Recorde de pedidos antecipados para a nova Streetfighter V4, com entregas a partir de março de 2020

A Ducati Motor Holding fecha 2019 com 53.183 motocicletas entregues a clientes em todo o mundo, elevando ainda mais o número do ano passado de 53.004 motos.

Uma importante contribuição para esse resultado veio da Panigale: com vendas totalizando 8.304, o modelo mantém a liderança de mercado estabelecida em 2018 e confirma seu status de superbike mais vendida no mundo, com uma participação de mercado de 25%.

Duas novas motos lançadas em 2019 - a Hypermotard 950 e a Diavel 1260 - acumularam vendas de 4.472 e 3.129, respectivamente, dobrando os volumes totais alcançados em 2018 pelas versões anteriores.

A família Multistrada teve um desempenho igualmente bom, obtendo um aumento de 3% em relação a 2018 (graças também à adição do modelo 950 S e da renovada motocicleta 1260 Enduro); as entregas totalizaram 12.160, o melhor desempenho de vendas desde a estreia da multibike construída em Bolonha, dezesseis anos atrás.

Os números de vendas para 2019 reforçaram a posição da Ducati no final premium do mercado de motocicletas.

"2019 foi um ano difícil, mas também gratificante. Estamos trabalhando para tornar a Ducati a marca de motocicletas mais desejada do mundo", afirmou Claudio Domenicali, CEO da Ducati Motor Holding, “e os resultados que estamos alcançando, o desenvolvimento da linha e a resposta do mercado confirma que estamos no caminho certo. No mercado global de hoje, uma em cada quatro superbikes agora é uma Panigale. O conteúdo técnico que transferimos da versão R e nossa extensa experiência de corrida para a gama V4 2020 garantem que esta moto continua sendo a referência da categoria. Além disso, as encomendas da nova Streetfighter V4 estão lotadas - mais de 1.700 já estão em ordem - e as entregas começarão em março de 2020 ".

"Estamos satisfeitos com os resultados alcançados em 2019", acrescenta Francesco Milicia, vice-presidente global de vendas. "Nos últimos doze meses, um grande plano de desenvolvimento de rede foi implementado, com 54 novas concessionárias em 20 países. Esse plano de expansão continuará este ano para melhorar ainda mais a cobertura da rede mundial e oferecer aos nossos fãs uma experiência premium crescente.”

As vendas na Itália continuam a crescer, confirmando o país como o mercado número um da Ducati. As vendas de motocicletas totalizaram 9.474, uma melhoria de 3% em 2018 e um aumento de 20% nos últimos três anos.

Nos Estados Unidos, as entregas da Ducati totalizaram 7.682 motocicletas, uma queda de apenas 2%, apesar da tendência negativa contínua que viu o mercado encolher 7% em relação a 2018.

O Brasil (+ 20%), a Espanha (+ 10%) e a França (+ 8%), no entanto, tiveram um desempenho extremamente bom.

A China, um país onde a marca italiana é particularmente apreciada, continuou a tendência de alta dos últimos anos e é, com 3.200 motos vendidas (+ 12%), agora o quinto mercado mais importante do fabricante de motocicletas com sede em Bolonha.

Este final positivo para 2019 permite à Ducati olhar para o futuro com confiança. Para 2020, a gama de produtos está agora ainda mais completa e as concessionárias em breve receberão a tão aguardada Streetfighter V4. A Panigale pode - além da introdução do novo V2 - também contar com uma grande atualização para a V4 que aumentará o desempenho e a facilidade de uso.

Para os globetrotters e aqueles que desejam desfrutar de aventuras de longa distância com conforto excepcional, a família Multistrada vê a chegada da nova Grand Tour.

Fonte: Assessoria de Imprensa Ducati

Por último, mas não menos importante, a gama Ducati Scrambler - que viu a nova 800 Dark apresentado na EICMA - verá a introdução de um novo modelo nos próximos meses.