Nosso Mundo São Paulo é o time que está jogando o melhor futebol no Brasil

São Paulo é o time que está jogando o melhor futebol no Brasil

Neste momento, a equipe comandada por Crespo tem apresentado em campo um futebol consistente e moderno

  • Nosso Mundo | Eugenio Goussinsky, do R7

Crespo está sabendo utilizar todo o elenco

Crespo está sabendo utilizar todo o elenco

Alex Silva/Agência Estado/14-05-21

Quando Hernán Crespo estreou no futebol profissional, em 1993, o São Paulo de Telê Santana encantava o mundo com o bicampeonato mundial. Como o início é sempre um momento marcante para um jogador, as referências de época acabam ficando para sempre. Crespo, portanto, chegou ao São Paulo conhecendo a história e o potencial do clube do Morumbi.

Seu desafio inicial era desvendar três incógnitas: o próprio São Paulo, que tem vivido anos de oscilação; o futebol brasileiro, sempre no meio do caminho entre o seu potencial técnico e a defasagem em relação à Europa; e ele mesmo, treinador com sete anos de carreira mas sem nenhuma experiência em um clube considerado grande.

Em pouco tempo, no entanto, Crespo começou a superar qualquer desconfiança e montar uma equipe consistente. São 19 jogos invictos, desde que estreou no São Paulo, em 28 de fevereiro. E um esquema no qual cada jogador tem uma função importante.

Independentemente de números, Crespo implementou seus conceitos no São Paulo. Mostrando que, enquanto atuou por 14 anos como jogador de alto nível na Itália, e outros dois na Inglaterra, ia assimilando as características do futebol de cada país e aprendendo com suas vivências.

No conceito de Crespo, a ocupação de espaços é fundamental. O que se destaca no time do São Paulo é a permanente proximidade dos seus jogadores. O lateral está perto do volante, que está perto do meia, que se aproxima do lateral e do atacante. O time é feito de grupos de triângulos que vão se movimentando em bloco, muitas vezes exercendo pressão na marcação desde o ataque.

É um esquema que utiliza o estilo técnico do futebol brasileiro, mas o adapta a um esquema moderno, típico europeu.

Até agora, tem funcionado muito bem, e levou o São Paulo a ser o time que melhor está jogando no Brasil neste momento. O Grêmio também está em nível semelhante, mas o trabalho de Tiago Nunes está muito no início.

Deve-se lembrar também que, ainda que não tenha conseguido encontrar a efetividade necessária, o trabalho do antecessor de Crespo, Fernando Diniz, serviu como base para entrosar o elenco e facilitar a montagem da equipe atual.

Crespo estudou no centro de Coverciano, quartel general da federação italiana em Florença, e tirou o diploma da licença Uefa Pro, que lhe dá a possibilidade de ser treinador nos grandes clubes do futebol europeu.

A dissertação de seu TCC teve como tema "O jogador moderno: identidade, nacionalismo e internacionalização". Para tanto, ele utilizou tudo o que aprendeu como jogador no futebol argentino (a individualidade), no italiano (a tática, inspirado em Carlo Ancellotti) e no inglês (o jogo coletivo e a gestão de grupo, inspirado em José Mourinho).

O São Paulo, em campo, está refletindo tudo isso. Além, é claro, de sua própria cultura de se encaixar bem com inovações no futebol, como ocorreu nos tempos do pragmático Rubens Minelli e do versátil esquema de Telê Santana.

Fora isso, o São Paulo sempre foi um clube que acolheu muito bem estrangeiros, fossem eles jogadores (Pedro Rocha, Dario Pereyra) ou técnicos (José Poy, Juan Carlos Osorio). Poy, aliás, foi campeão com o clube em 1975, um mês depois do nascimento de Crespo.

Todos esses fatores estão contribuindo com o sucesso de Crespo neste momento. Ele está conseguindo usar todo o elenco de maneira muito eficiente. Nem Rogério Ceni, com o Flamengo, tem tido o mesmo êxito.

Os jogadores, até quando o cansaço de um jogo a cada dois dias permitir, estão correspondendo em campo. Principalmente Benítez, que tem se destacado desde a última temporada, quando estava no Vasco. Com suas assistências, toques sutis e visão de jogo, ele já pode sonhar até com a seleção argentina.

Neymar, Casemiro e Cebolinha: saiba jogos preferidos dos craques

Últimas