Coronavírus

O que é que eu faço Sophia Auxílio cancelado? Prazo para contestar vai até este domingo (15)

Auxílio cancelado? Prazo para contestar vai até este domingo (15)

Prazo vale para quem teve benefício cancelado por indícios de irregularidades identificados pelos órgãos de controle

WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

As pessoas que tiveram o auxílio emergencial de R$ 600 ou R$ 1.200 cancelado pelo Ministério da Cidadania devido aos indícios de irregularidades identificados pelos órgãos de controle – Controladoria-Geral da União (CGU) e Tribunal de Contas da União (TCU) – poderão contestar a decisão e pedir a revisão do cancelamento até este domingo (15).

Anteriormente, o Ministério havia divulgado que este prazo ia até segunda-feira (16), mas na sexta-feira (13) esta informação foi alterada para domingo (15).

Quem atender aos critérios de elegibilidade deve entrar no site da Dataprev e pedir a revisão do cancelamento. Todo o processo é exclusivamente digital, ou seja, não há necessidade de comparecimento às agências da Caixa, lotéricas ou postos de atendimento do Cadastro Único.

Por que auxílio parou de ser pago?

Segundo o Ministério da Cidadania, são casos que tiveram os repasses suspensos porque a CGU e os tribunais de contas cruzaram as informações dos beneficiários com outras bases de dados e encontraram situações incompatíveis com os requisitos exigidos para receber o auxílio emergencial, tais como pessoas com rendimentos acima do limite, com cargos eletivos, militares, servidores públicos, ou mesmo CPFs irregulares.

“Em alguns casos, a situação de quem fez o pedido pode ter mudado e a base de dados ficou desatualizada. Por isso, o governo dá a oportunidade para as pessoas entrarem no site da Dataprev e contestarem o cancelamento. É o caso, por exemplo, de pessoas que estavam recebendo o seguro-desemprego, deixaram de receber esse benefício e passam a ter direito ao auxílio emergencial”, explica a secretária nacional do Cadastro Único do Ministério da Cidadania, Nilza Emy Yamasaki.

Outros prazos

Quem recebeu uma ou mais parcelas da extensão do auxílio emergencial de R$ 300 (ou R$ 600, no caso das mães solteiras) e teve o benefício cancelado teve até a quarta-feira (11) para contestar.

Para quem não foi aprovado para receber nenhuma parcela do auxílio residual de R$ 300 o prazo para contestação venceu na segunda-feira (9).

Os beneficiários do programa Bolsa Família que passaram a receber o auxílio emergencial mas tiveram o pagamento da extensão do auxílio de R$ 300 cancelada podem entrar com o pedido de contestação dessa decisão a partir de 22 de novembro a 2 de dezembro, informa o Ministério.

Como contestar

Quem atende aos critérios de elegibilidade deve entrar no site da Dataprev (https://consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/) e pedir a revisão do cancelamento.

Pelo portal é possível acompanhar os pedidos do benefício e verificar os motivos pelos quais o requerimento foi negado.

____________________________________

Ainda ficou com alguma dúvida? Envie suas perguntas para a coluna “O que é que eu faço, Sophia?” pelo e-mail sophiacamargo@r7.com

Últimas