Finanças Pessoais

O que é que eu faço Sophia Cinco passos para você ter controle do seu dinheiro em 2022

Cinco passos para você ter controle do seu dinheiro em 2022

Disciplina e organização são a base de finanças em dia; aprenda algumas dicas simples para pôr em prática

Uma das principais metas é ficar bem nas finanças

Uma das principais metas é ficar bem nas finanças

Cottonbro/Pexels

Uma das principais metas de todo início de ano é começar a lidar bem com o dinheiro e manter o controle das finanças.

Estes cinco passos podem te ajudar a manter as rédeas das finanças de forma contínua, controlando os gastos, evitando dívidas e tendo mais dinheiro sobrando em 2022 e nos demais anos.

O importante é começar e manter a disciplina.

1) Pense mais, gaste menos

PxHere

Antes de sair comprando, pense:

 Preciso mesmo de tudo o que compro?

 Meus gastos estão compatíveis com o que eu ganho?

Para realizar qualquer meta, saiba primeiro o valor do bem. Um exemplo: quero fazer uma viagem que custa R$ 3.000. Em quanto tempo? A viagem será para as férias daqui a um ano. Então tem 12 meses para juntar o dinheiro. Divida esse valor por 12 meses: R$ 250. Será possível economizar esse valor no período? Caso sim, já vá separando o valor mês a mês. Se não for possível, escolha um destino mais barato, aumente o valor da poupança ou prorrogue o prazo da viagem.

Faça isso com todos os seus objetivos financeiros.

Reveja seus hábitos de consumo e não compre nada por impulso.

2) Poupe a renda extra

Flipar

Renda extra é oportunidade de pôr as finanças em ordem. Se tiver uma renda extra, não saia gastando. Aproveite a oportunidade para pôr as finanças em ordem (pagar dívidas ou começar a poupar).

Exemplos de renda extra:

• décimo terceiro salário;

• restituição do Imposto de Renda;

• distribuição de PLR (Participação nos Lucros e Resultados) da empresa;

• 1/3 de abono pecuniário de férias;

• comissões;

• bônus;

• venda de artigos que tem em casa;

• venda de artesanatos.

3) Faça o orçamento doméstico

Marcos Santos/USP Imagens

Para fazer o orçamento doméstico, siga estes passos:

• Anote todas as suas receitas (o que recebe de dinheiro) e seus gastos (todos mesmos) numa planilha, aplicativo de celular ou até mesmo numa folha de papel.

• Separe esses gastos em categorias: gastos fixos, gastos variáveis e gastos supérfluos (que não são necessários).

• Se percebe que gasta mais do que recebe, corte as despesas.

• Ajuste as despesas para fazer sobrar ao menos 10% da sua renda e começar a investir todo mês.

• A primeira poupança deve ser destinada à formação da reserva de emergência.

4) Fuja das dívidas

Reprodução

Para não ter de recorrer a empréstimos toda vez que as contas saírem de controle, faça um planejamento de gastos que você sabe que vão acontecer. Desse modo, vai evitar que as contas se acumulem.

Exemplos de gastos desse tipo:

• pagamento de impostos como IPTU, IPVA;

• matrícula escolar;

• compra de material escolar e uniforme;

• pagamento de anuidades;

• compra de presentes de Natal, aniversário etc.

Para se organizar para pagar os gastos que acontecem todo ano, uma possibilidade é dividir o valor desse gasto pelo número de meses.

Por exemplo: se o IPVA do carro custar R$ 1.800, reserve R$ 150 durante todos os meses do ano para cobrir essa despesa.

Já os gastos inesperados pedem uma reserva de emergência (veja a próxima dica).

5) Comece e mantenha uma reserva de emergência

Crédito: Reprodução

Depois de pagar dívidas, a formação de uma reserva de emergências para gastos inesperados é o que vai garantir a saúde financeira contra eventos como desemprego, doença e acontecimentos que podem fazer com que você se endivide de um dia para outro.

Para fazer uma reserva para emergências, poupe o valor equivalente a seis meses de todas as suas despesas.

Exemplo:

Se todos os seus gastos somam R$ 5.000 por mês, poupe o equivalente a R$ 30 mil e mantenha esse valor em uma aplicação que privilegie a liquidez, ou seja, a facilidade de ter o dinheiro em mãos rapidamente, e não necessariamente a rentabilidade. Exemplos desse tipo de aplicação: poupança, Tesouro Selic, CDB de liquidez diária.

_____________________________

Ainda ficou com alguma dúvida? Envie suas perguntas para a coluna “O que é que eu faço, Sophia?” pelo e-mail sophiacamargo@r7.com.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas