O que é que eu faço Sophia FGTS: o que acontece se não retirar o dinheiro do saque-aniversário?

FGTS: o que acontece se não retirar o dinheiro do saque-aniversário?

Leitor quer saber se é obrigado a sacar o dinheiro liberado ou se corre o risco de perder a grana pro governo

Saque permite retirada de 5% a 50% do que o trabalhador tem na conta do FGTS

Saque permite retirada de 5% a 50% do que o trabalhador tem na conta do FGTS

Pixabay

Sou obrigado a retirar o dinheiro do saque-aniversário? Eu já saquei uma vez, mas se não sacar agora, perco alguma coisa do Fundo de Garantia? O dinheiro volta para o governo? Como funciona?

Pergunta do internauta Marcelo

Resposta: O saque-aniversário é uma modalidade que permite ao trabalhador a retirada de parte do saldo da conta do FGTS, anualmente, no mês de aniversário.

O valor liberado provém das contas do trabalhador no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Portanto, é um dinheiro que pertence ao trabalhador, não ao governo.

O dinheiro do saque-aniversário não é um benefício do governo como, por exemplo, o auxílio emergencial que, este sim, se não for usado num prazo de até 90 dias após a disponibilização, volta para os cofres públicos.

No caso específico do saque-aniversário do FGTS, os valores ficam disponíveis para saque até o último dia útil do segundo mês seguinte ao do aquisição do direito de saque, que é o mês de aniversário do trabalhador.

Se o trabalhador não pegar o dinheiro até essa data, o recurso volta automaticamente para a conta do próprio trabalhador no fundo de garantia.

Qual é o valor que trabalhador pode sacar todo ano?

O saque aniversário permite o resgate de 50% do Fundo para quem tem até R$ 500 na conta até 5% para quem tem acima de R$ 20.000.

Quem tem até R$ 500 de saldo pode sacar 50% do valor do FGTS. O percentual vai caindo conforme a quantidade de dinheiro aumenta. Veja:

Arte R7

__________________________

Tem alguma dúvida sobre economia, dinheiro, direitos e tudo mais que mexe com o seu bolso? Envie suas perguntas para a coluna “O que é que eu faço, Sophia?” pelo e-mail sophiacamargo@r7.com.

Últimas