R7 Planalto Anastasia é aprovado pelo Senado para vaga no TCU

Anastasia é aprovado pelo Senado para vaga no TCU

Antonio Anastasia (PSD-MG) foi aprovado com 52 votos para a vaga que cabe ao Senado no Tribunal de Contas da União

  • R7 Planalto | Sarah Teófilo e Mariana Londres, do R7, em Brasília

Senador Antonio Anastasia (PSD-MG)

Senador Antonio Anastasia (PSD-MG)

Roque de Sá/Agência Senado - 22.09.2021

O senador Antonio Anastasia (PSD-MG) foi aprovado nesta terça-feira (14) com 52 votos para a vaga do Tribunal de Contas da União (TCU) que cabe ao Senado.  A votação ocorreu em plenário, com voto em cédula de papel e secreto. Concorreram com Anastasia pela vaga os senadores Kátia Abreu (PP-TO), que teve 19 votos, e Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), com sete votos. Os três haviam passado por sabatina na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos). A indicação ainda precisa ser analisada pela Câmara dos Deputados . 

A vaga foi aberta com a nomeação de Raimundo Carreiro para embaixador do Brasil em Portugal. A disputa foi a mais acirrada dos últimos anos. Desde 2008, quando houve votação, as indicações do Senado ao tribunal têm sido decididas por acordo.

A votação expressiva de Anastasia surpreendeu os senadores e mostrou a capacidade de articulação e de controle do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que migrou recentemente para o partido de Anastasia. 

A campanha entre os três senadores foi marcada pela disputa voto a voto, o que incluiu a distribuição de doces em plenário. A senadora Kátia Abreu agregou apoio tanto na oposição ao governo de Jair Bolsonaro, tendo como aliado o líder da maioria no Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), quanto na base de sustentação do governo no Congresso, angariando a chancela do ministro da Casa Civil e senador licenciado Ciro Nogueira (PP-PI), que é presidente do partido ao qual Kátia Abreu pertence.

Bezerra também contou com o apoio do Planalto, uma vez que é líder do governo na Casa. O senador pernambucano vinha tendo mais trânsito entre os colegas nas últimas semanas ao costurar o acordo de aprovação da PEC dos Precatórios, mas acabou conquistando menos votos entre os três candidatos.

Últimas