Operação Lava Jato

R7 Planalto Após críticas de Aras, deputados pressionam pela CPI da Lava Jato

Após críticas de Aras, deputados pressionam pela CPI da Lava Jato

O PGR criticou na terça-feira (28) a força-tarefa da operação em Curitiba afirmando que a ação tem ‘caixa de segredos'

Na imagem, o procurador-geral Augusto Aras

Na imagem, o procurador-geral Augusto Aras

Rosinei Coutinho/SCO/STF - 11.03.2020

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Lava Jato ganhou fôlego nesta semana após as críticas feitas pelo procurador-geral da República, Augusto Aras.

Aras afirmou, em webconferência realizada pelo grupo Prerrogativas, que a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba tem ‘caixa de segredos’ – a afirmação foi veementemente repudiada pelos procuradores do Paraná.

Leia mais: Aras mantém críticas à Lava Jato em reunião com senadores

O episódio fez com que a CPI da Lava Jato ganhasse fôlego, uma vez que diversos parlamentares têm pressionado para a continuidade do projeto de instauração da comissão. Entre eles, a bancada do PT na Câmara.

A CPI da Lava Jato foi protocolada em setembro de 2019, no entanto, está parada esperando despacho da presidência da Câmara dos Deputados sobre dois requisitos: fato determinado e prazo certo. O próximo passo seria a leitura em plenário do ato de criação e prazo para líderes indicarem membros.

Últimas