R7 Planalto Após demissão de ministro, Maia diz que ministério irá precisar de apoio

Após demissão de ministro, Maia diz que ministério irá precisar de apoio

Marcelo Antônio foi demitido por Jair Bolsonaro. Presidente da Câmara dos Deputados criticou administração da pasta de Turismo

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Na imagem, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Najara Araujo/Câmara dos Deputados - 03.12..2020

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quarta-feira (9) que o Ministério do Turismo, pasta que teve o ministro demitido agora há pouco, precisará de "muito apoio do governo federal porque será destruído".

“Você tem dois ministérios que vão precisar de muito apoio do governo federal: Turismo e Cidadania. O setor de turismo com esse crescimento da onda de covid-19, tanto o setor de turismo e setor ligado à entretenimento e eventos, vai ser destruído de uma vez por todas”, afirmou Maia.

Minutos antes, o presidente Jair Bolsonaro demitiu o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que é deputado federal pelo PSL e estava afastado do cargo. O agora ex-ministro já havia flertado com a demissão em outubro de 2019, quando foi indiciado pela PF (Polícia Federal) por suposto desvio de recursos por meio de candidaturas-laranja nas eleições de 2018.

Maia acredita, também, que o Ministério da Cidadania, chefiado por Onyx Lorenzoni, também precisará de apoio do governo. "O Ministério da Cidadania também precisa de recursos para incorporar pelo menos uma parte dessas famílias 'abandonadas'. E eu não vejo, por parte do governo, nenhum movimento com coragem de enfrentar o orçamento primário, a sua redução, para poder atender esses brasileiros, que o governo chama de invisíveis e eu discordo", disse.

Últimas