R7 Planalto Após repercussão, AGU suspende promoção de 607 procuradores

Após repercussão, AGU suspende promoção de 607 procuradores

Procurador-geral federal acatou pedido para suspender portaria que havia autorizado promoção de quase todos os procuradores da AGU

  • R7 Planalto | Thiago Nolasco, da Record TV, com Mariana Londres

Visão externa do prédio da AGU em Brasília

Visão externa do prédio da AGU em Brasília

Wesley Mcallister/AscomAGU

A AGU (Advocacia-Geral da União) voltou atrás e suspendeu nesta quinta-feira (24) a promoção de 607 procuradores federais que havia sido determinada em portaria pelo órgão de 18 de setembro. O pedido de suspensão foi feito pelo coordenador-geral de pessoal Watson Oliveira e acatado pelo procurador-geral federal, Leonardo Fernandes. No pedido, Oliveira cita os questionamentos suscitados pela portaria como motivo para a suspensão. 

"Com fulcro no poder geral de cautela da Administração, e por razões de conveniência e oportunidade, SUSPENDO os efeitos da Portaria PGF nº 510, de 18 de setembro de 2020", diz o texto da decisão. 

Com as promoções, praticamente todos os procuradores da AGU, 92%, passavam para o topo da carreira, com salário de R$ 27,3 mil. As promoções aconteceram para evitar eventuais perdas com a reforma administrativa, que pode atingir as carreiras dos atuais servidores. E aconteceu depois do movimento do ministro da Economia, Paulo Guedes, congelou os salários e concessão de bônus até 2021 justamente para conter o aumento da folha de pessoal.

Últimas