STF

R7 Planalto Barroso não prorroga afastamento de senador Chico Rodrigues

Barroso não prorroga afastamento de senador Chico Rodrigues

Magistrado autorizou, dessa forma, que congressista flagrado com dinheiro na cueca volte a exercer mandato na Casa Legislativa

  • R7 Planalto | Clébio Cavagnolle, da Record TV, e Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, senador Chico Rodrigues (DEM-RR)

Na imagem, senador Chico Rodrigues (DEM-RR)

Beto Barata/Agência Senado - 11.02.2020

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), não prorrogou, nesta quarta-feira (17), o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro na cueca. Dessa forma, o magistrado autorizou que o congressista volte a exercer o cargo. 

Barroso manteve, no entanto, o afastamento de Rodrigues da comissão que discute destinação de valores para o combate à pandemia da covid-19.

Rodrigues, na época vice-líder do governo no Senado, foi alvo de operação da PF (Polícia Federal) em 14 de outubro de 2020. O senador foi flagrado com dinheiro na cueca durante a abordagem dos policiais em Boa Vista (RR).

A investigação, sob sigilo, apura desvios de recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, oriundos de emendas parlamentares. A ordem de busca e apreensão foi autorizada pelo ministro Barroso, que determinou também o afastamento, por 90 dias, do parlamentar. 

O próprio senador se licenciou do cargo por 121 dias. O prazo da licença termina nesta quinta-feira (18), e Rodrigues poderá voltar exercer o seu mandato. O ministro do STF entendeu que não há fatos recentes que justifiquem uma nova decisão de afastamento do mandato. Além disso, o Ministério Público ainda não ofereceu denúncia.

“Seria um contrassenso permitir que o investigado pelos supostos desvios viabilizados pela atuação na comissão parlamentar voltasse a nela atuar no curso da investigação”, afirmou. Barroso.

Últimas