R7 Planalto Bolsonaro volta atrás e retira duas condecorações dadas a médicos

Bolsonaro volta atrás e retira duas condecorações dadas a médicos

Os alvos foram Adele Benzaken, diretora da Fiocruz Amazônia, e Marcus Vinícius Lacerda, pesquisador da Fiocruz

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Presidente Jair Bolsonaro retirou condecorações de dois médicos

Presidente Jair Bolsonaro retirou condecorações de dois médicos

Marcelo Camargo/Agência Brasil - 04.11.2021

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou atrás e tornou sem efeito, nesta sexta-feira (5), duas condecorações da Ordem Nacional do Mérito Científico dadas a dois médicos. São eles: Adele Benzaken, diretora da Fiocruz Amazônia, e Marcus Vinícius Lacerda, pesquisador da Fiocruz.

Parte da base eleitoral de Bolsonaro fez críticas à condecoração dada principalmente a Marcus Lacerda, autor de um estudo que demonstrou a ineficácia da cloroquina no tratamento contra a Covid-19. O medicamento é defendido pelo presidente.

As condecorações foram dadas por Bolsonaro em decreto publicado na última quinta-feira (4) no DOU (Diário Oficial da União). No decreto desta sexta, o chefe do Executivo retirou as duas medalhas e manteve o restante.

No despacho, Bolsonaro condecora a si próprio com o título de grão-mestre. O ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) foi condecorado como chanceler. Como membros do Conselho da Ordem Nacional do Mérito Científico, foram designados Carlos França (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia) e Milton Ribeiro (Educação).

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas