Cassada, Selma Arruda iniciará segundo ano no Senado Federal

O presidente Davi Alcolumbre (DEM) precisa determinar qual será o rito para o afastamento da senadora, que cometeu caixa dois e abuso de poder

Selma Arruda teve mandato cassado pelo TSE

Selma Arruda teve mandato cassado pelo TSE

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cassada em dezembro pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a senadora Selma Arruda (Podemos-MT) iniciará na próxima segunda-feira (3) seu segundo ano no Senado Federal.

Isso acontece porque o presidente Davi Alcolumbre (DEM) ainda não determinou qual será o rito para o afastamento de Arruda no Senado. Normalmente, o procedimento ocorre da seguinte forma: recebimento de ofício da decisão de cassação; reunião da Mesa Diretora e instauração de processo; designação de relator; período para defesa (cinco dias úteis); período para relator proferir o voto (cinco dias); consulta à CCJ sobre procedimento adotado; recebimento de parecer da CCJ; comunicação ao plenário sobre a decisão tomada e publicação no Diário Oficial da União e do Senado Federal.

Leia mais: Custo da eleição para ocupar vaga de 'Moro de saias' é de R$ 9 milhões

A demora para iniciar o procedimento se deve também ao fato de que os parlamentares estão de recesso e só voltam nesta segunda.

Conhecida como a “Moro de saias”, Arruda foi eleita pelo PSL, mas por divergências políticas saiu da sigla e migrou para o Podemos. Meses depois, foi acusada pelo TSE de ter cometido caixa dois e abuso de poder econômico.