Celso de Mello completa 31 anos nesta segunda como ministro do STF

Decano se aposenta em 1º de novembro, quando completa 75 anos. André Mendonça, Jorge Oliveira e João Otávio de Noronha são cotados para a vaga

Na imagem, ministro do STF Celso de Mello

Na imagem, ministro do STF Celso de Mello

Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), completou 31 anos à frente do cargo nesta segunda-feira (17). Mello iniciou, no início deste mês, seu último trimestre na Corte.

Indicado pelo então presidente da República José Sarney, Mello tomou posse como ministro do STF em 17 de agosto de 1989. Em 1995, foi eleito vice-presidente e, dois anos depois, presidente – sua posse ocorreu em 22 de maio de 1997.

Leia mais: É inconcebível que ainda haja autoritarismo, diz Celso de Mello

A data para sua aposentadoria está marcada para 1º de novembro, quando completa 75 anos. A indicação oficial do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a vaga deve ocorrer a partir desta data, mas os nomes aventados são André Mendonça e Jorge Oliveira, atuais ministros da Justiça e Secretaria-Geral, respectivamente, e João Otávio de Noronha, presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça).