Celso de Mello recebe vídeo da reunião ministerial

O registro é peça-chave do inquérito aberto pelo STF para investigar as acusações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro

Ministro Celso de Mello é relator do inquérito no STF

Ministro Celso de Mello é relator do inquérito no STF

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello recebeu nesta segunda-feira (18) o vídeo da reunião ministerial, ocorrida em 22 de abril, como prova da suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal.

Mello deve começar a assistir ao vídeo a partir das 18h e decidirá até o final de semana sobre a divulgação do registro audiovisual.

Leia mais: Celso de Mello terá esquema especial para assistir a vídeo

"Recebi a equipe da Polícia Federal, chefiada pela Christiane Correa Machado, em meu gabinete, na data de hoje, que me atualizou sobre o andamento das investigações criminais e entregou-me um pen drive contendo vídeo e áudio da reunião ministerial de 22/04/2020", disse Mello em nota.

"Após esse encontro, comecei , agora, a assistir ao vídeo, devendo liberar minha decisão até esta próxima 6a. feira, dia 22/05, talvez antes!”, completou o ministro, que acessa o vídeo de sua casa em São Paulo.

O vídeo é peça-chave do inquérito aberto pelo STF, a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República), para investigar as acusações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro. O ex-juiz da Lava Jato, durante o anúncio de sua demissão, acusou Bolsonaro de ingerência na PF e mencionou o vídeo como prova de sua acusação. O presidente, por sua vez, nega.